NEGÓCIOS

Dinasty vai à CVM para registro de oferta pública inicial

Convergência Digital* ... 09/10/2018 ... Convergência Digital

A Dinasty, empresa de criptomoedas idealizada por brasileiros, vai solicitar no primeiro trimestre de 2019, o registro de sua oferta pública inicial para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). "Por conta da volatilidade do bitcoin, a primeira criptomoeda criada, muitos governos ficaram receosos com este tipo de transações digitais", explica Eduardo Carvalho, cofundador da Dynasty.

"Idealizamos nossa moeda com um propósito diferente. O D¥N possui lastro no mercado imobiliário, o que significa que há um ativo real atrelado às suas transações", acrescenta o executivo. O início das operações da Dinasty aconteceu na Suiça, por conta dos avanços legislativos e econômicos. Recentemente, a empresa solicitou regularização com a Finma, autoridade federal do mercado financeiro, localizada em Berna, na Suíça. A agência é responsável por definir diretrizes de segurança econômica para regimentar as ofertas iniciais de moedas.  A Dynasty também conseguiu a abertura de conta com o Bank Frick, instituição especializada em criptomoedas, que administrará as negociações comerciais.

"Nós optamos em fazer o caminho inverso das criptomoedas convencionais. Muitas, operam hoje à margem das leis. Optamos em regularizar nosso projeto primeiramente, para depois iniciarmos a operação. Foi a forma que encontramos para mostrar aos governos e aos investidores a segurança de nossa moeda", conclui Fabio Asdurian, um dos fundadores da Dynasty.





Cloud Computing
ITI normatiza o uso de certificação digital na nuvem

A portaria nº 2, publicada no Diário Oficial da União, atualiza os os requisitos para serviços de confiança de uso de chaves criptográficas e define e normaliza a Lista de Prestadores de Serviço de Confiança – LPSC.Maior ganho é o uso do certificado diital, pela nuvem, em smartphones.

Crescem fusões e aquisições de internet e TI

Segundo relatório da KPMG, ano de 2018 registrou 62 empresas estrangeiras adquirindo brasileiras na web.

CADE diz que conluio de empresas de cabos submarinos prejudicou o Brasil

Exsym Corporation, LS Cable LTD, Nexans, Prysmian S.p.A, Taihan Electric Wire e Viscas Corporation teriam dividido entre si territórios e projetos, discutido e combinado preços a serem cotados em projetos específicos.

TI avança dois dígitos e mercado de TICs tem crescimento previsto de 4,9% no Brasil

Projeção otimista é da IDC Brasil. "O mercado está dizendo que vai ter mais budget, que está mais otimista", afirmou Pietro Delai, gerente de consultoria e pesquisa da consultoria.

Metade dos PCs do mundo roda com software desatualizados

Relatório aponta que 55% dos usuários de PCs negligenciam a parte de segurança das suas aplicações. Um dos aplicativos menos atualizado é o Skype. Estudo também mostra que mais de 20% dos usuários Windows usam versões antigas e/ou não mais suportadas pela Microsoft.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G