INCLUSÃO DIGITAL

Telebras considera preços defendidos pelo TCU como 'sugestão', não como 'obrigação'

Luís Osvaldo Grossmann ... 01/11/2018 ... Convergência Digital

A Telebras comemorou a decisão do Tribunal de Contas da União, que entendeu legal o acordo firmado com a Viasat. Mas considera que o acórdão aprovado na quarta, 31/10, serve como sugestões e que não necessariamente os valores terão que refletir os preços defendidos pelo TCU.

O TCU indicou alguns pontos. Vamos mostrar ao TCU o que é viável, o que não é viável e até que pontos poderemos chegar. É simples. É só calcular o VPL [Valor Presente Líquido], a TIR [Taxa Interna de Retorno] e mostrar onde vamos chegar, quanto de um, quanto de outro. Tudo depende de demonstrar o equilíbrio econômico financeiro”, afirmou o presidente da estatal, Jarbas Valente, que nesta quinta, 1o/11, participou da comemoração dos 21 da Anatel, onde já atuou.

Em nota divulgada também nesta quinta, “a Telebras considera o resultado uma vitória para a empresa e para a sociedade brasileira. Apesar dos enormes prejuízos econômicos e sociais acumulados nos últimos sete meses, a estatal reafirma o compromisso de levar internet a preços acessíveis e de alta qualidade, por meio de políticas públicas e do programa Internet para Todos, a escolas, postos de saúde e localidades”.

O TCU quer que os termos do acordo com a Viasat sejam mais equilibrados, pois entende que o ganho da empresa americana até 2022, de R$ 310 milhões, é muito superior ao da Telebras, de R$ 202 milhões. A Corte de Contas quer que a Viasat aumente a parcela da receita com a venda dos serviços que se comprometeu a repassar à estatal, por enquanto entre 19,5% e 21%. E ainda uma redução no valor mensal das VSats instaladas, de R$ 160 para R$ 107.

Para o presidente da Telebras, o valor é uma referência, não uma determinação específica de quanto deve ficar o preço mensal de cada antena. “O TCU não mandou cair para R$ 107. Disse que temos que estudar o assunto. Se tivesse determinado, não era nem o caso de discutir”, insistiu Valente.


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Viasat: TCU controla viabilidade de acordo com Telebras

Segundo a vice presidente da empresa, Lisa Scapone, a demanda existe e pode ser medida pelo Gesac, mas operação comercial no Brasil depende dos ajustes no contrato para uso do satélite nacional.

PC fica cada vez mais distante da população mais pobre no Brasil

Dados do IBGE revelam que os mais pobres do País trocaram os PCs pelos celulares e tablets. A proporção da população com acesso à internet no domicílio passou de 67,9% em 2016 para 74,8% em 2017.

Parceira da Telebras amplia WiFi via satélite no México para áreas urbanas

Dois anos depois de começar a explorar banda larga satelital em áreas remotas do país, como promete fazer no Brasil, a empresa americana Viasat anuncia conexões de 100 Mbps e preços para competir com internet fixa.

Para TCU, políticas desconexas desperdiçam dinheiro com inclusão digital

Ao citar a política de Banda Larga, Tribunal observa que a falta de coordenação gera redundância, falta de isonomia e obstáculos à oferta de serviços.

CPFL: É preciso predisposição para se ter um consenso no uso dos postes

"Não é fácil, mas é preciso existir um alinhamento. Estão todos do mesmo lado", diz o diretor da CPFL, André Luiz Gomes.

Swap de fibras é mandatório para levar banda larga em regiões desassistidas

Compartilhamento de infraestrutura é essencial para reduzir custos e definir modelos de negócios nas cidades onde as teles não investiram, observa o CEO da UmTelecom, Rui Gomes.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G