INCLUSÃO DIGITAL

Telebras considera preços defendidos pelo TCU como 'sugestão', não como 'obrigação'

Luís Osvaldo Grossmann ... 01/11/2018 ... Convergência Digital

A Telebras comemorou a decisão do Tribunal de Contas da União, que entendeu legal o acordo firmado com a Viasat. Mas considera que o acórdão aprovado na quarta, 31/10, serve como sugestões e que não necessariamente os valores terão que refletir os preços defendidos pelo TCU.

O TCU indicou alguns pontos. Vamos mostrar ao TCU o que é viável, o que não é viável e até que pontos poderemos chegar. É simples. É só calcular o VPL [Valor Presente Líquido], a TIR [Taxa Interna de Retorno] e mostrar onde vamos chegar, quanto de um, quanto de outro. Tudo depende de demonstrar o equilíbrio econômico financeiro”, afirmou o presidente da estatal, Jarbas Valente, que nesta quinta, 1o/11, participou da comemoração dos 21 da Anatel, onde já atuou.

Em nota divulgada também nesta quinta, “a Telebras considera o resultado uma vitória para a empresa e para a sociedade brasileira. Apesar dos enormes prejuízos econômicos e sociais acumulados nos últimos sete meses, a estatal reafirma o compromisso de levar internet a preços acessíveis e de alta qualidade, por meio de políticas públicas e do programa Internet para Todos, a escolas, postos de saúde e localidades”.

O TCU quer que os termos do acordo com a Viasat sejam mais equilibrados, pois entende que o ganho da empresa americana até 2022, de R$ 310 milhões, é muito superior ao da Telebras, de R$ 202 milhões. A Corte de Contas quer que a Viasat aumente a parcela da receita com a venda dos serviços que se comprometeu a repassar à estatal, por enquanto entre 19,5% e 21%. E ainda uma redução no valor mensal das VSats instaladas, de R$ 160 para R$ 107.

Para o presidente da Telebras, o valor é uma referência, não uma determinação específica de quanto deve ficar o preço mensal de cada antena. “O TCU não mandou cair para R$ 107. Disse que temos que estudar o assunto. Se tivesse determinado, não era nem o caso de discutir”, insistiu Valente.


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Swap de fibras é mandatório para levar banda larga em regiões desassistidas

Compartilhamento de infraestrutura é essencial para reduzir custos e definir modelos de negócios nas cidades onde as teles não investiram, observa o CEO da UmTelecom, Rui Gomes.

Anatel vai avaliar cobertura em banda Ka para troca de 450 MHz por satélite

Com a questão ainda empatada no Conselho Diretor, área técnica da agência terá 30 dias para demonstrar qual é a capacidade real de substituição dos compromissos assumidos pelas operadoras.

Viasat define projeto para vender Internet nas áreas mais remotas do Brasil

Segundo a vice-presidente da empresa americana, Lisa Scalpone, ofertas levam em conta a realidade de cada cidade com serviços de WiFi Comunitário, mas também será direcionada para empreendedores e usuários domésticos.

UIT: Cada 10% de penetração da banda larga eleva PIB em até 1,5%

Estudo da União Internacional de Telecomunicações indica que o crescimento da banda larga móvel tem impacto mais significativo entre os países mais pobres.

Novo edital para Cidades Digitais exige compartilhamento das fibras

Edital vai beneficiar 107 municípios com R$ 64 milhões para a implantação de infraestrutura de banda larga.

Provedores devem apontar PTTs que grandes operadoras terão que conectar

Anatel quer estabelecer os critérios para definir quais os pontos de troca de tráfego deverão constar das ofertas de referencia das teles com Poder de Mercado Significativo.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G