Home - Convergência Digital

Empresa vai pagar até R$ 100 mil para hackers acharem falhas na plataforma

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 08/11/2018

A partir do dia 10 de novembro, a comunidade brasileira de segurança poderá acompanhar a estreia da modalidade Bug Bounty do Hackaflag. O bug bounty é um programa de recompensa onde empresas poderão cadastrar suas aplicações e plataformas, definindo um valor a ser pago por cada bug ou falha de segurança detectada.

O objetivo dessa modalidade é promover esse tipo de iniciativa no mercado brasileiro, prática amplamente adotada pelos grandes unicórnios da cena de startups, empresas de tecnologia, governos e instituições financeiras, como a melhor forma de reconhecer as contribuições da comunidade hacker para um ambiente online mais seguro, priorizando a correção de problemas de acordo com o impacto que os mesmos causam na vida das pessoas.

Na estreia da modalidade no Brasil, a iniciativa será encabeçada pela Quod, gestora de inteligência de dados dos 5 maiores bancos brasileiros, que colocará sua plataforma à disposição de 20 pesquisadores de segurança que terão 12 horas para encontrar o maior número de falhas possível. Para cada falha encontrada, dependendo da criticidade da mesma, um prêmio em dinheiro será pago. A premiação total alcança os 100 000 reais.

“A Segurança da Informação é extremamente importante para o nosso negócio. Este evento é o primeiro passo de uma abordagem sistemática de monitoramento de segurança que estamos implementando”, afirma Leonardo Carmona, CISO da Quod. A disputa cumpre o propósito de desmistificar a figura controversa do hacker, já que possibilita que o público geral possa ver os processos de invasão em tempo real.

Enquanto ainda revela talentos para as principais empresas do país, profissionais já consolidados podem investir no networking e em novas oportunidades de carreira e renda. “O Hackaflag por anos tem sido uma importante ferramenta para fomentar a cultura hacker pelo Brasil e descobrir novos talentos para a Segurança da Informação. Neste ano vivemos um momento de consolidação e São Paulo é um polo fundamental para esse setor, por isso foi a primeira a receber a nova modalidade”, destaca Anderson Ramos, CTO da Flipside.

 





Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/11/2018
EUA voltam a acusar China de espionagem cibernética

08/11/2018
Empresa vai pagar até R$ 100 mil para hackers acharem falhas na plataforma

19/10/2018
Roubo de dados e DDoS se amplificam e vão dar muita dor de cabeça às empresas

11/10/2018
Prefeituras e Ministério da Justiça avaliam plataforma chinesa que alia IA à segurança pública

09/10/2018
Vazamento de dados: mais de 4,5 bilhões de registros foram violados no 1º semestre

08/10/2018
Califórnia decide que 'senhas manjadas' estão proibidas a partir de 2020

25/09/2018
No Brasil, empresas ignoram seus próprios especialistas em cibersegurança

20/09/2018
Triplicam os ataques de malware via internet das coisas

19/09/2018
Justiça negocia plataforma para cooperação jurídica online com a Interpol

17/09/2018
UIT lança guia para orientar países em estratégias de segurança cibernética

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como a expatriação fortalece empresa e funcionários?

Por MarcosSantos*

O processo, que consiste em enviar profissionais para trabalhar na unidade da mesma empresa em outro país, promove uma troca de conhecimento entre a equipe da unidade estrangeira e novo colaborador, uma experiência enriquecedora de ampliação de  expertises e de uma nova atmosfera de trabalho.

Destaques
Destaques

Brasil despenca 12 posições em ranking mundial de proficiência em inglês

País passou ocupar a 53ª posição - estava em 41º - em ranking com 88 países, e que avalia o nível de proficiência no idioma de aproximadamente 1,3 milhão de pessoas. Desempenho da América Latina piorou.

STF derruba TST e reafirma terceirização irrestrita

Plenário da Corte entendeu que é lícita a terceirização tanto para a atividade-meio como para a atividade-fim, mesmo nas operadoras de telecomunicações.

Economia digital exige pressa do Brasil na formação de capital humano

"O Sistema S para as TICs se faz obrigatório para acelerar a capacitação em quantidade, com qualidade”, observa o secretário-geral da Confederação Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação (ConTIC), Cesar Rômulo.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site