Home - Convergência Digital

Nextel: Anatel precisa desburocratizar o compartilhamento de frequência

Convergência Digital - Carreira
Por Roberta Prescott e Rodrigo dos Santos - 19/11/2018

Há espaço para fazer muito mais compartilhamento do que acontece e é preciso desburocratizar o processo para agilizar os acordos entre as operadoras, observa o diretor de Regulamentação da Nextel Brasil, Luciano Stutz. "Um rito sumário precisa acontecer na Anatel. Por que tem de ir ao Conselho Diretor o tema de compartilhamento de ran sharing? Por que não pode acontecer na própria área técnica? O tempo seria muito mais otimizado", sustenta Stutz, lembrando que o acordo da Nextel com a Vivo demorou cerca de 65 dias para ser aprovado.

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, durante o XI Seminário TelComp, realizado no dia 13 de novembro, em São Paulo, Stutz advertiu: espectro é recurso caro e escasso, precisa ser bem gerido para não dar prejuízo às operadoras e deve ser tratado como rede.

"Não basta que a agência simplesmente homologue o contrato, tem de haver política de incentivo, desburocratizando e tendo o discurso da importância do compartilhamento", insistiu o executivo. No caso da Nextel, a operadora tem espectro em 1.8GHz e 2.1 GHz, ativos relevantes e que estão sendo cobiçados no mercado. Assistam a entrevista com Luciano Stutz.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

26/06/2019
TIM faz piloto de 5G em 'rede viva' em Florianópolis

25/06/2019
Para Enel, clandestinidade é maior entrave ao uso de postes por telecom

24/06/2019
5G redefinirá o papel de uma operadora de telecomunicações

17/06/2019
Embratel: multicloud dá liberdade para o cliente escolher a nuvem que quer

17/06/2019
Banco do Brasil usa IoT na gestão dos ativos de terminais de autoatendimento

14/06/2019
Oi se posiciona como prestadora de serviços de TI

12/06/2019
Embratel: transformação digital exige experimentar e errar

11/06/2019
Huawei: infraestrutura definida por software é a base da transformação digital nos bancos

10/06/2019
"Estamos comprometidos com o futuro do Brasil", diz CEO da Telefónica

10/06/2019
Tratores autonômos são a realidade do agronegócio com o 5G

Destaques
Destaques

Varejo x bancos: carteira digital vira superaplicativo

Superados os obstáculos iniciais, mercado não financeiro acelera estratégia para ficar com preferência dos consumidores.

Para injetar R$ 200 bilhões na economia, IoT tem de ficar livre das amarras tributárias

Relator da proposta de tributo zero para Internet das Coisas, deputado Eduardo Cury, do PSDB/SP, disse que o setor precisa municiar o Parlamento com dados para convencer à Casa a conceder a desoneração.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

O potencial pouco explorado da Internet das Coisas

Por Daniel Kriger*

A grande mudança que a Internet das Coisas (IoT – Internet of Things) trará para a vida das pessoas está além da facilidade de se preparar um café, programar um banho quente ou economizar na conta de luz. Dar conectividade a objetos e abrir espaço para comandos inteligentes em inúmeras tarefas do dia a dia é um dos principais propósitos de IoT. Mas não é só isso.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site