GESTÃO

Serpro antecipa relatório e projeta lucro de R$ 191 milhões

Luís Osvaldo Grossmann ... 29/11/2018 ... Convergência Digital

Com o perfil voltado às privatizações do novo governo Jair Bolsonaro, o Serpro divulgou um balanço da administração em que se posiciona entre as estatais lucrativas. Segundo o documento, que antecipa em mais de um mês as demonstrações contábeis, o Serpro terá lucro de R$ 191 milhões em 2018 – o segundo consecutivo e 54% acima dos R$ 123 milhões de 2017.

O documento, expressamente feito para destacar a atuação da gestão atual, aponta que em maio de 2016 a empresa acumulava prejuízos de R$ 310 milhões e que até aqui houve total reversão do cenário. “O ano de 2018 marca a conclusão de um ciclo de transformação no Serpro (...). Este balanço pretende contar essa trajetória, que começa quando assumi a presidência do Serpro, em maio de 2016”, festeja a presidente da estatal, Glória Guimarães.

O lucro projetado indica que o faturamento bruto será de R$ 3,13 bilhões, frente aos R$ 2,93 bilhões de 2017. E destaca os ganhos da estatal com a venda de serviços para além do previsto no Orçamento da União. “As linhas de Informação e de Nuvem, que representavam juntas 6,3% do faturamento da empresa em 2016, subiram para 8,1%, em 2017, e tem previsão de fechar 2018 representando 9,3%”, aponta o documento.

O resultado deixa o Serpro ‘empatado’ ao longo da década encerrada em 2018. A empresa registrou lucros em 2009, 2012, 2013 e 2017, além do agora projetado. E igualmente em outros cinco exercícios houve prejuízo: 2010, 2011, 2014, 2015 e 2016, este último já sob a atual administração e no valor de R$ 162,3 milhões. Em 2015, o buraco fora de R$ 335 milhões.

Os números do relatório da administração deste 2018 tomam por base o desempenho acumulado até setembro, quando a receita líquida dos nove primeiros meses do ano batia em R$ 1,8 bilhão e o lucro em R$ 232 milhões. O documento não menciona qual o impacto do contrato de R$ 336,7 milhões, firmado com o Ministério do Planejamento em outubro, para serviços até 2020.


eSocial: Empresas precisam testar aplicações no leiaute 2.5

A nova versão do leiaute do eSocial (versão 2.5) será implantada no ambiente de testes do eSocial (Produção Restrita) no dia 17 de dezembro. Período de convivência de aplicações irá até abril de 2019.

Setor de TI quer resgatar projeto original do Parque Capital Digital

O atual modelo implantado pelo Governo Rodrigo Rollemberg nunca foi aceito pelo setor de TICs. Senador Izalci Lucas (PSDB) pretende conversar com o governador, Ibaneis Rocha, sobre a questão. Conta com o apoio das empresas, que pela primeira vez, participam da equipe de transição através do presidente do Sinfor, Ricardo Caldas.

Receita orienta sobre como informar mudança de CPF no eSocial

Procedimento é considerado raro, mas para evitar problemas, o Comitê Gestor do novo regime determinou como as empresas devem agir. Medida será válida a a partir de 21 de janeiro de 2019, com a entrada em produção da versão 2.5 do leiaute do eSocial.

Ceará avança com PPPs para ser um hub nacional de TICs

Governo cearense trabalha para atrair datacenters e empresas de TICs, revela o secretário de Planejamento do Ceará, Francisco Queiroz Maia Jr. Em Telecom, secretário reclama da falta de interesse das teles e diz que alvos da política são operadoras competitivas e provedores Internet.

Prati-Donaduzzi investe R$ 3,2 milhões para garantir alta disponibilidade de TI

Maior produtora de medicamentos genéricos do mundo criou uma estrutura que se comunica com o data center atual por meio de dupla conexão mantida por fibra óptica, o que garante a velocidade de tráfego de dados e a produção ininterrupta de seus medicamentos.




  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G