Home - Convergência Digital

No Brasil, 54 de cada 100 celulares já são 4G

Luís Osvaldo Grossmann - 04/12/2018

Enquanto no cenário geral o total de acessos móveis segue em queda, com a desativação de 3,1 milhões de chips entre janeiro e outubro de 2018, o 4G voa na contramão e cresceu 23% no mesmo período, agregando mais 23,5 milhões de chips, para um total de 125,7 milhões de acessos em serviço – ou 53,9% dos 233,3 milhões de todo o país.

Mais forte que isso, só mesmo a evolução do que pode ser considerada como uma primitiva internet das coisas, ou o que por enquanto a Anatel chama de M2M Especial, para distingui-la das maquininhas de cartões (M2M Padrão), cujos acessos saltaram de 6,2 milhões para 8 milhões em uso, um crescimento de quase 29% nos dez meses terminados em outubro.

O ajuste do mercado é visível pela mudança de perfil dos acessos móveis. Enquanto o 4G galopa com mais de 2 milhões de novos chips ativados a cada mês, despencam os acessos por 2G e 3G, que juntos perderam mais de 29 milhões de chips ao longo deste ano.

Paralelamente, os chamados planos controle vão fazendo o mercado pré-pago encolher. Ao fim de outubro, os pré-pagos somavam 136 milhões de chips, contra os 148 milhões do início do ano. No caminho inverso, os pós-pagos ganharam mais 9 milhões de acessos, chegando a 97 milhões, ou 41,5% do total.

Entre as principais operadoras, as quatro grandes acumulam perdas na base total que, embora em montantes distintos, em praticamente nada afetaram suas posições de mercado. Telefônica (31%), Claro (25%), Tim (24%) e Oi (16%) mantiveram a mesma fatia que detinham quando o ano começou.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

03/07/2020
Venda de smartphones piratas dispara 135% no 1ºtri no Brasil

08/06/2020
Justiça mantém uso de celulares para monitoramento da Covid-19 em São Paulo

22/05/2020
TST adota aplicativos de mensagens para conciliar patrões e empregados

18/05/2020
MPF quer que STF autorize acesso a dados de celular sem ordem judicial

14/05/2020
LGPD faz falta para cuidar da privacidade no uso de dados na Covid-19

13/05/2020
TJSP revê decisão e autoriza monitoramento de celular para controle da Covid-19

11/05/2020
Dispara número de estados e municípios que usam dados celulares na Covid-19

08/05/2020
STF suspende Lei de SC que proíbe SVA nos planos de telecom

04/05/2020
STF derruba lei de São Paulo sobre instalação de antenas de celular

29/04/2020
Quatro estados já usam e 10 estão na fila para medir isolamento com celulares

Destaques
Destaques

Oi Móvel terá um 'único' dono e Oi não se exclui do jogo do 5G

O CEO da Oi, Rodrigo Abreu, descartou a possibilidade de vender a Oi Móvel 'fatiada' para atender aos interessados: Vivo/TIM e Claro. "Sem chance. O ativo será vendido todo", disse. Sobre o 5G, diz que dependendo do modelo de venda, a Oi entra pensando em B2B, IoT e até para ser MVNO.

Regulamentação de IoT passa por tratar a coleta e a proteção dos dados

De acordo com a KPMG, será preciso ainda cuidar da avaliação de riscos, governança, gestão da configuração e gestão da cadeia de suprimentos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site