TELECOM

Oi assina com a Nokia contrato de cinco anos por FTTH e 5G

Ana Paula Lobo* ... 05/12/2018 ... Convergência Digital

A Oi firmou nesta terça-feira (04/12) com a Nokia uma parceria tecnológica de longo prazo para atender à demanda crescente por conectividade no Brasil. O contrato foi assinado na Finlândia, sede da fabricante de equipamentos pelo presidente da tele, Eurico Teles, e executivos da Nokia. A iniciativa faz parte da reestruturação operacional prevista no plano de recuperação judicial da Oi, que está focado na expansão da rede de fibra ótica e no aumento da cobertura de dados móvel.

A parceria estratégica com a Nokia faz parte de novos contratos celebrados com fornecedores de equipamentos para sustentar a transformação de toda a rede de banda larga fixa e móvel da Oi. Além de possibilitar a expansão da cobertura de fibra ótica residencial e banda larga móvel, o projeto deixa a rede da companhia preparada para a chegada do 5G, quando esta tecnologia estiver disponível no Brasil.

Essa é a segunda parceria estratégica firmada pela Oi com este propósito -a primeira foi firmada, no final de julho, com a Huawei. Um novo modelo de negócio foi adotado para a implantação da fibra ótica até a casa do cliente (Fiber To The Home – FTTH), possibilitando à Oi ampliar e acelerar a oferta dos serviços Oi Fibra e Oi TV. Além de dar sustentação ao projeto estruturante, a negociação com os fornecedores poderá contribuir para maior eficiência operacional a partir da consolidação de fornecedores por tecnologia e/ou por região na área de atuação da Oi.

A partir do acordo assinado com a Nokia, a Oi espera alcançar novos patamares de velocidade, capacidade e desempenho em sua rede e expandir sua atuação no mercado de FTTH. Na fibra ótica residencial, a companhia espera chegar a 10 milhões de residências passadas com fibra (homes passed) até o final de 2021. A Nokia e a Oi também esperam evoluir a qualidade do serviço de banda larga residencial, pela adoção de novos modelos que melhorem os serviços Oi Fibra e Oi TV, assim como a própria experiência do cliente.

Essas soluções, informa a Oi, incluem Beacons Nokia WiFi, bem como a utilização de plataformas de gerência do ambiente WiFi da casa do usuário, melhorando a cobertura e performance do serviço de ultra banda larga. A solução deverá estar disponível aos clientes da Oi em diferentes pontos de venda pelo país, sob demanda, por meio de um contrato de revenda entre as empresas. Além disso, a Nokia, através de uma consultoria do Bell Labs, estará também dando suporte à Oi na avaliação de oportunidades e na transformação do seu negócio.

A rede de transporte óptico será a espinha dorsal (backbone) de serviços de fibra residencial de alta velocidade e será combinada com a rede de acesso por rádio Nokia AirScale, para a banda larga móvel.  Com a implantação da rede AirScale Single Radio Access, a Oi espera oferecer serviços de dados em telefonia móvel de alta velocidade, permitindo a atualização por software para atender também o 5G quando estiver disponível no país. O plano estratégico da Oi foi desenhado para orientar ainda os investimentos na adequação da rede móvel para as soluções de internet das coisas (IoT). Expectativa é que os projetos sejam concluídos em até cinco anos. Os valores firmados entre as empresas não foram revelados pelas partes.

*Com informações da Assessoria da Oi

 


Internet Móvel 3G 4G
TIM amplia zero rating para todas redes sociais no pré-pago

Além do WhatsApp, o assinante da tele também terá navegação ilimitada no Facebook, Twitter e Messenger, além das ligações ilimitadas para qualquer operadora.

Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Estado quer impor autoridade pelo poder sancionador

A afirmação é do ex-advogado geral da União, Luis Adams, ao falar sobre as sanções administrativas aplicadas ao setor de Telecomunicações.

TV por assinatura: Pirataria causa prejuízo de R$ 4 bilhões ao ano

Nos últimos dois anos, a Receita Federal já destruiu 100 mil decodificadores piratas apreendidos em Foz do Iguaçu. Prejuízo da indústria é estimado em R$ 40 milhões, já que cada aparelho custa em média US$ 100.

Só a Anatel pode dar clareza à disputa tributária na IoT

Agência precisa detalhar cada fase da Internet das Coisas para saber se há a caracterização ou não de serviços de telecomunicações. "O fisco avança sobre bens digitais. Vai avançar sobre IoT", diz o advogado Luiz Roberto Peroba.

Bens reversíveis: Posição da Anatel contraria a Lei

Ao impedir a venda de todo e qualquer bem pelas operadoras, a agência gera insegurança ao investido, advertiu o advogado Fabiano Robalinho, do escritório Sérgio Bermudes Advogados.



Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G