INTERNET

Austrália aprova lei que dá calafrios às gigantes da Internet

Convergência Digital* ... 06/12/2018 ... Convergência Digital

O Parlamento da Austrália aprovou nesta quinta-feira, 06/12, uma lei para obrigar empresas de tecnologia como Google, da Alphabet, Facebook e Apple a darem acesso à polícia dos dados criptografados. O projeto de lei, fortemente contestado pelos gigantes de tecnologia que temem que a Austrália possa ser um exemplo à medida que outras nações exploram regras semelhantes, deve se tornar lei antes do final do ano.

A proposta, aprovada pela câmara baixa do Parlamento, deve passar também no Senado. Os trabalhistas disseram que, apesar de suas ressalvas, o projeto seria aprovado no Senado, sob a condição de que a coalizão concordasse com suas emendas no próximo ano.

O projeto prevê multas de até 10 milhões de dólares australianos (7,3 milhões de dólares) para instituições e termos de prisão para indivíduos que não entregarem dados vinculados a atividades ilegais suspeitas.

Quando o projeto se tornar lei, a Austrália será um dos primeiros países a impor amplos requisitos de acesso a empresas de tecnologia, depois de muitos anos de lobby de agências de inteligência e de aplicação da lei em muitos países. A rede de inteligência Five Eyes — composta por Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia— tem alertado que a segurança nacional está em risco porque as autoridades não podem monitorar as comunicações de suspeitos.

Empresas de tecnologia têm se oposto aos esforços para criar o que consideram uma brecha de segurança para os dados dos usuários, um impasse que foi impelido para a arena pública pela recusa da Apple em desbloquear um iPhone usado por um agressor em um tiroteio em 2015 na Califórnia. “Esta legislação está em desacordo com a legislação de vigilância e privacidade na Europa e em outros países que têm fortes preocupações com a segurança nacional”, disse em comunicado o Digital Industry Group (Digi), do qual Facebook, Apple, Google, Amazon e Twitter, são membros.

Fonte: Agência Reuters


Europa busca consenso para taxar gigantes da Internet

Uma nova proposta costurada por Alemanha e França reduz o escopo da cobrança para mirar apenas nas receitas com publicidade.

5G exige rediscussão imediata da neutralidade de rede

"Serão novas e tão diferentes aplicações, e algumas até podem fazer a diferença entre a vida e a morte. A questão da neutralidade precisa ser encarada agora no mundo e aqui no Brasil", sustenta o diretor da 5G Americas e de Relações com o Governo da Ericsson Brasil, Tiago Machado.

Serviço de streaming de esporte chega ao Brasil e usa YouTube e Facebook

A DAZN inicia oferta comercial em março do ano que vem e terá exclusividade da Copa Sul-Americana de 2019. Modelo de negócio é por curto prazo e por partida transmitida. Empresa, especializada em esportes, tem atuação na Europa, EUA e Ásia

Associação de OTT quer Autoridade de Dados tratada na transição do governo Bolsonaro

Associação Brasileira de OTT diz que a criação da autoridade poderá ficar prejudicada após a intensa mudança de quadros no Executivo e Legislativo o que poderá prejudicar a aplicação efetiva da Lei de Dados Pessoais em 2020.

Só 27% dos que usam smartphones se sentem no controle dos dados pessoais

Pesquisa em 10 países, inclusive no Brasil, aponta que os sucessivos casos de vazamentos e novas leis de proteção da privacidade despertaram a preocupação com dados pessoais e 76% tentam protegê-los.

Revista Abranet 26 . nov-dez 2018 / jan 2019
Veja a Revista Abranet nº 26 Estudo da Abranet revela a existência de um universo díspar entre os prestadores, o que impõe desafios à regulamentação mínima necessária para manter o mercado estruturado e o limite aceitável para a sobrevivência das empresas.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G