INOVAÇÃO

CNJ cria laboratório de inteligência artificial para processo eletrônico

Convergência Digital* ... 07/12/2018 ... Convergência Digital

O Conselho Nacional de Justiça anunciou durante o 12o Encontro Nacional do Poder Judiciário, nesta semana, que trabalha na criação de um laboratório de inteligência artificial. O foco será o desenvolvimento de soluções de ponta para os processos judiciais eletrônicos.

“Informação é poder. Vivemos em um país com uma vida altamente judicializada. Quanto não valem as informações depositadas nos bancos de dados dos tribunais?”, afirmou o presidente da Comissão Permanente de Tecnologia da Informação e Infraestrutura do CNJ, Márcio Schiefler.

Segundo o presidente da Comissão de TI, o Poder Judiciário deve assumir protagonismo nesse campo em que o setor privado já oferece serviços aos tribunais em troca do livre acesso às informações processuais. Ou seja, o CNJ e as cortes devem assumir a liderança.

A iniciativa será desenvolvida por meio de um convênio com o Tribunal de Justiça de Rondônia, que desenvolveu um sistema para criar modelos de inteligência artificial na área de processamento de linguagem natural, aquela com maior aplicação no Judiciário.

Segundo o CNJ, o primeiro produto desse novo laboratório de inteligência artificial é um gabinete inteligente para atuação dos magistrados. Ele será entregue no primeiro semestre de 2019, pois já é utilizado no TJRO e está sendo customizado para o PJe.

Entre os exemplos citados para atuação da IA figura a busca por maior qualidade nas execuções fiscais, um dos maiores gargalos da Justiça brasileira. Ao fazer o anúncio, o CNJ lembrou que esse campo já conta com ferramentas desenvolvidas, caso do sistema Victor, do Supremo Tribunal Federal, e o Sinapses, do TJ-RO.

* Com informações do CNJ


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Arquitetura distribuída: uma tendência que vai chegar ao Brasil

Na China, conta Daniel Leung, chefe de Fintechs e Arquitetura na Forms Syntron, ao trocar a arquietura tradicional pela distribuída, um banco ficou apto a suportar até 100 milhões de contas correntes.

Adarsh Kumar, Capgemini: open banking é transformador, mas dados pertencem aos clientes

O open banking vai mudar o modelo de serviços bancários, afirma o CTO e líder de cibersegurança para a América Latina da Capgemini.

Bradesco: Next não vai 'matar' o banco tradicional

O diretor-presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Junior, garante que os dois modelos de negócio irão conviver, mas admite que as agências físicas vão mudar de perfil. Também revela que o Next mira um público mais jovem.

Brasileiro quer dar adeus às senhas com o uso maior da biometria

Sonho de consumo, revelado em estudo da IDEMIA, é de usar biometria para pagamentos online e para acessar ambientes dentro da própria casa. Brasil desponta em primeiro lugar no uso da biometria pela impressão digital, mas despenca posiçoes no uso do reconhecimento facial.

Com novo aporte de US$ 150 milhões, Loggi é o mais novo unicórnio brasileiro

Startup voltada para entregas expressas atingiu valor de US$ 1 bilhão com nova rodada de investimentos. Empresa afirma que vai montar uma equipe com mais de 1000 desenvolvedores para ser referência mundial em Inovação.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G