Home - Convergência Digital

Municípios seguram 4 mil pedidos para novas antenas de celular

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 10/12/2018

Em todo o Brasil, mais de 4 mil pedidos de instalação de novas antenas de celular aguardam licenciamento pelas prefeituras em grandes cidades brasileiras. Apenas em São Paulo são 1,2 mil desses pedidos, mas há dois anos o município não libera licenças de instalação.

Para as operadoras de telecomunicações, os grandes entraves são as legislações municipais defasadas, burocracia e o longo prazo para a liberação das licenças. Na conta do setor, os investimentos nessa ampliação da cobertura e na qualidade dos sinais de voz e internet somam R$ 2 bilhões, com a expectativa de que 45 mil empregos seriam gerados.  Em São Paulo seriam R$ 600 milhões e 13 mil empregos.

O Brasil tem 92 mil antenas em todos os municípios brasileiros, mas com o uso cada vez maior de vídeos a crescente demanda por novos serviços, será necessário um número cada vez maior de antenas e a instalação de fibra óptica. As previsões são de que, entre 2016 e 2021, o tráfego de dados móveis em smartphones vai crescer 12 vezes.

“Enquanto o mundo fala em cidades inteligentes, Internet das Coisas e 5G, grandes cidades brasileiras, entre elas algumas capitais, estão presas a legislações antigas, muitas delas de uma época em que a tecnologia ainda era o 2G e pouco se usava a internet móvel. Hoje, todos querem mobilidade e fazem um uso intenso do celular para várias atividades”, lembra o Sinditelebrasil.

Em função da defasagem das leis municipais, o processo de licenciamento de antenas tem levado mais de um ano em média, enquanto a apelidada Lei das Antenas (13.116/15) prevê prazo máximo de 60 dias. Essa lei implica em atualizações das legislações municipais. Mas em São Paulo, a versão atual do projeto de lei 751/13, que trata do assunto, aguarda votação há dois anos pelos vereadores.

“Esses problemas têm colocado grandes cidades brasileiras entre as últimas posições no Ranking das Cidades Amigas da Internet. De acordo com a edição 2018 do ranking, cidades como Brasília, São Paulo, Fortaleza e Belo Horizonte estão entre as dez piores em condições para a instalação de infraestrutura, dificultando o processo de expansão dos serviços promovido pelas prestadoras”, aponta o Sinditelebrasil.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

12/07/2019
TIM e Vivo mudam pacotes para impedir troca de chips no exterior

04/07/2019
Guardião Cibernético testa reação a ataques contra redes de telecom

27/06/2019
Brasileiro elege o smartphone para fazer compras online

25/06/2019
Para Enel, clandestinidade é maior entrave ao uso de postes por telecom

25/06/2019
Para Governo, só a regulamentação resolve Lei de Antenas e direito de passagem

07/06/2019
Câmara proíbe teles de enviarem mensagens comerciais a clientes

06/06/2019
Novo projeto de lei prevê cobertura celular obrigatória de 60% das estradas

06/06/2019
Ao Procon, Google diz que Huawei só atualiza Android até 19 de agosto. Fabricante assegura serviços

31/05/2019
Amazon quer entrar no mercado de celular pré-pago com venda da Sprint

30/05/2019
Procon notifica Google e teles sobre bloqueio à Huawei. Fabricante nega qualquer restrição no Brasil

Destaques
Destaques

Varejo x bancos: carteira digital vira superaplicativo

Superados os obstáculos iniciais, mercado não financeiro acelera estratégia para ficar com preferência dos consumidores.

Para injetar R$ 200 bilhões na economia, IoT tem de ficar livre das amarras tributárias

Relator da proposta de tributo zero para Internet das Coisas, deputado Eduardo Cury, do PSDB/SP, disse que o setor precisa municiar o Parlamento com dados para convencer à Casa a conceder a desoneração.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

O potencial pouco explorado da Internet das Coisas

Por Daniel Kriger*

A grande mudança que a Internet das Coisas (IoT – Internet of Things) trará para a vida das pessoas está além da facilidade de se preparar um café, programar um banho quente ou economizar na conta de luz. Dar conectividade a objetos e abrir espaço para comandos inteligentes em inúmeras tarefas do dia a dia é um dos principais propósitos de IoT. Mas não é só isso.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site