INOVAÇÃO

"Nem no século 25 um robô vai tirar o lugar do homem na produção da cultura"

Ana Paula Lobo e Rafael Mariano ... 12/12/2018 ... Convergência Digital

A economia da cultura é inquestionável e o Brasil, com talento reconhecido internacionalmente, não pode desprezar. "Nós somos bons nisso ( em produzir cultura). Digo sempre que somos Embrapa, Embraer e Cultura. O resto é commodity e commodity não nos levará a lugar nenhum nos próximos 200 anos", advertiu o advogado Claudio Lins de Vasconcellos, do Lins Vasconcelos Advogados.

O especialista, que participou do 32º Seminário da ABDTIC, realizado nos dias 10 e 11 de dezembro, em São Paulo, advertiu que um país sem presença no audiovisual é um país que corre risco no cenário global. Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, Lins de Vasconcellos alfineta. "Nem no século 25 será possível um robô fazer cultura. A sensibilidade será sempre dos ser humano. Digo que o Brasil precisa investir em cultura. Hoje temos Embrapa, Embraer e Cultura. O resto é commodity e commodity não vai nos levar a lugar nenhum nos próximos 200 anos".

Ainda segundo o advogado, produzir cultura é muito arriscado, mas todos os países do primeiro mundo têm estratégias elaboradas para não perder o lugar nesse segmento. "O Brasil não pode andar para trás. Não podemos perder de vista o valor que a economia da cultura pode ter para o Brasil". Assistam a entrevista com Claudio Lins de Vasconcellos.


Cloud Computing
Orçamento e liminar travam planos do Governo para uso da nuvem

Sem recursos, somente quatro dos 12 órgãos que participaram do pregão já assinaram contrato para uso da nuvem pública do governo federal. Mas dois órgãos, que não estavam no escopo inicial, já solicitaram a autorização de adesão à nuvem.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

DBServer: competitividade exige uma nova maneira de fazer software

Ao completar 25 anos, a companhia gaúcha investe em novas tecnologias, entre elas, Blockchain, com o lançamento, em setembro, de um projeto dedicado à área de saúde, conta Verner Heidrich.

Serviços de voz estão mais vivos do que nunca na jornada digital

Quem pensa que os serviços de voz serão secundários está cometendo um erro, pontuou Douglas Silva, executivo da AWS. "Acreditamos que nos próximos 24, 36 meses a voz vai evoluir de apenas serviço informacional para transacional".

Febraban: o céu é o limite para modelos de negócios com blockchain

A blockchain bancária é ainda uma produção pequena, mas é um marco para o setor, observa o diretor setorial de Tecnologia da Febraban, Gustavo Fosse. Sobre o Open Banking, a única certeza é que ele vai vir e já no ano que vem.

Distributed Ledger: open source e blockchain unem esforços

Para o diretor de DCX das Capgemini, Thiago Nascimento, a tecnologia de livro-razão (Distributed Ledger) será disruptiva e exigirá a interoperabilidade do setor financeiro.

AWS vira aceleradora virtual de projetos voltados à educação no Brasil

Iniciativa, que foi lançada há dois anos nos EUA, já destinou US$ 2 milhões para startups e empresas de tecnologias da área educacional. Prazo para a análise de um projeto é de 12 dias. "É para fazer acontecer mesmo", disse o country manager do setor público da AWS, Paulo Cunha.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G