Home - Convergência Digital

Trabalhadores de TI de São Paulo vão discutir trabalho intermitente com patrões

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 12/12/2018

Atento às consequências da nova legislação trabalhista, que estabeleceu o trabalho intermitente, o Sindpd de São Paulo propõe a inserção de uma cláusula na Convenção Coletiva para proteger a categoria dos riscos desse modelo de contratação. Esse é um dos itens da Campanha Salarial 2019, uma vez que a data base dos trabalhadores de TI de São Paulo é janeiro. Depois de 10 meses de negociação e de ter de esperar o dissídio coletivo, patrões e empregados de TI de São Paulo acordaram a campanha salarial de 2018.

Outro ponto novo é a sugestão de ampliar para dois anos a abrangência da CCT - de 1 de janeiro de 2019 a 31 de dezembro de 2020 -, para dar à categoria a segurança de poder contar com todos os direitos da Convenção por um prazo maior. Os trabalhadores também reivindicam reajuste de 6%. Também está na lista de reivindicações, o aumento dos percentuais de horas extras, do auxílio-creche e do auxílio-refeição para R$ 20.

Com relação às horas extras, o sindicato dos trabalhadores vai propor que  os trabalhadores sejam remunerados da seguinte forma: 100% para as duas primeiras horas e 150% para as demais que excederem. Para o auxílio-creche, a proposta é aumentar o benefício para 50% do salário normativo para pais que tiverem filho com até 72 meses de idade. A categoria também continua pleiteando a licença-maternidade de 180 dias e o aumento da multa para as empresas que não cumprem a CCT para 20%.

No caso do trabalho intermitente - permitido pela nova legislação trabalhista do Brasil - o empregado é remunerado apenas pelas horas efetivamente trabalhadas. Diante das características controversas dessa modalidade na rotina dos profissionais em Tecnologia da Informação, o Sindpd indica que tal modelo de trabalho fica proibido de ser usado pelas empresas de TI da base.

A cláusula proposta estabelece ainda que, na hipótese de que a contração seja necessária, o sindicato patronal e a empresa contratante devem procurar o Sindpd e apresentar prova da necessidade do modelo de contrato intermitente na empresa, com o objetivo de que os termos do contrato sejam analisados e definidos. Será obrigatório que a empresa faça o pagamento dos períodos intrajornadas ao empregado. Conheça a íntegra da pauta de reivindicações da Convenção Coletiva 2019.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

22/01/2019
Impasse já marca a negociação salarial de TI em SP para 2019

19/12/2018
TRT/São Paulo homologa dissídio coletivo de TI de 2018

12/12/2018
Trabalhadores de TI de São Paulo vão discutir trabalho intermitente com patrões

11/12/2018
No Rio de Janeiro, reajuste dos trabalhadores de TI ficou em 4,16%

10/12/2018
Reajuste salarial de trabalhadores de TI de São Paulo ficou em 2,07%

18/10/2018
Dissídio TI : Patrões dizem não à arbitragem pública sugerida pelo TRT de São Paulo

05/10/2018
TRT quer transformar dissídio coletivo de TI em São Paulo na primeira arbitragem pública do Brasil

13/07/2018
Dissídio dos trabalhadores de TI de São Paulo segue sem definição no TRT

28/06/2018
Sem acordo, categoria de TI em São Paulo fica à espera do dissídio coletivo

25/06/2018
Funcionários da ex-Cobra Tecnologia voltam ao trabalho, mas mantêm estado de greve

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como a expatriação fortalece empresa e funcionários?

Por MarcosSantos*

O processo, que consiste em enviar profissionais para trabalhar na unidade da mesma empresa em outro país, promove uma troca de conhecimento entre a equipe da unidade estrangeira e novo colaborador, uma experiência enriquecedora de ampliação de  expertises e de uma nova atmosfera de trabalho.

Destaques
Destaques

TRT/São Paulo homologa dissídio coletivo de TI de 2018

Tribunal concedeu estabilidade para a categoria pelo período de 30 dias. O Convergência Digital disponibiliza a íntegra do acórdão entre patrões e empregados, homologado pela Justiça. Reajuste salarial acorcado foi de 2,07%.

América Latina é um celeiro de talentos para o Open Source

"Temos recursos surpreendentemente bons", diz Paulo Bonucci, General Manager da Red Hat na América Latina. Sobre a compra pela IBM, o executivo diz que a Red Hat se uniu com quem tem o DNA para atender o mercado corporativo.

Brasil despenca 12 posições em ranking mundial de proficiência em inglês

País passou ocupar a 53ª posição - estava em 41º - em ranking com 88 países, e que avalia o nível de proficiência no idioma de aproximadamente 1,3 milhão de pessoas. Desempenho da América Latina piorou.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site