Home - Convergência Digital

Desenvolvedores estão na lista de prioridade de contratações

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 17/12/2018

Em 2019, seis especializações vão seguir em alta na área de Tecnologia da Informação, de acordo com levantamento produzido pelos consultores de carreira da Michael Page e Page Personnel. Diferente de 2018, quando TI e Digital, por conta das inovações, se destacava, para 2019 ainda não há um cenário definido.

"Mas podemos destacar que os segmentos onipresentes Tecnologia, Marketing e Finanças seguem fortes", afirma Ricardo Basaglia, diretor geral da Michael Page e Page Personnel. Para chegar a lista, o PageGroup entrevistou cerca de 6 mil profissionais de todo o Brasil para entender quais são suas reais impressões sobre o mercado de trabalho. Os executivos consultados ocupam cargos que vão desde posições de suporte à gestão (Page Personnel) até alta e média gerência (Michael Page).

A empresa procurou entender como os profissionais enxergam sua carreira, a posição do empregador no seu desenvolvimento profissional e outros fatores que completam a remuneração. Confira a lista direcionada à TI e a previsão de base salarial.

Cargo: Cientista/Engenheiro de Dados

O que faz: profissional dedicado a criar soluções complexas que envolvem: captar, analisar e enxergar tendências em dados (informações) que impactem nos negócios e gerar/prever ondas de crescimento exponencial.

Perfil da vaga: a formação desses profissionais em grande parte está na área de exatas: Matemática, Ciências da Computação, Análise de Sistemas, Estatística, Física. Mas pode haver talentos originados de outros campos, e que dominem as habilidades rígidas do setor.

Salário: R$ 9.000 a R$ 18.000

Motivo para alta em 2019: esta é uma das profissões que faz o elo entre presente e futuro. O Cientista de Dados faz parte de uma nova geração de profissionais analíticos crucial para o mercado. Após a maior onda de transformação digital no Brasil, agora em 2018, essa posição entra de forma definitiva para a cultura do mercado.

Cargo: Desenvolvedor Back-end

O que faz: é o responsável por dinamizar sites de diversas plataformas a partir de linguagens de programação. Organiza as informações visíveis ao usuário.
Perfil: Formação em Engenharia da Computação ou áreas correlatas.

Salário: R$ 7.000 a R$ 13.000

Motivo para alta em 2019: vai atender as empresas de inovação: startups, fintechs e demais ramificações do conceito, como legaltechs, edutech etc. Companhias ligadas a praticamente todos os campos da Tecnologia da Informação. É um profissional básico para os mais diversos serviços tecnológicos.

Cargo: Desenvolvedor Mobile

O que faz: sua missão é programar/criar e reparar aplicativos para plataformas de celular/dispositivos móveis em suas diversas variáveis, incluindo o universo de games.

Perfil: Formação em Engenharia da Computação ou áreas correlatas

Salário: R$ 10.000 a R$ 17.000

Motivo para alta em 2019: todos serviços do mundo analógico (realidade física) estão migrando de algum modo para o campo digital, e aí surge a importância de disponibilizar essas informações em formato móvel, simples, agradável e seguro para os usuários. É um profissional que já está na base dos times tecnológicos.

Vendas

Cargo: Gerente Comercial (Canal Indireto)

O que faz: Responsável por qualificar e gerir o relacionamento, margem e volume de vendas indiretas para distribuidores ou revendas;

Perfil da vaga: Senioridade para entender o modelo de negócio do canal e propor uma solução "ganha-ganha". Habilidade de influência, boa capacidade analítica, negociação e conciliação.

Salário: de acordo com senioridade pode variar entre R$ 15.000 - 25.000 + bônus e/ou comissões

Motivo para alta em 2019: O modelo de vendas indiretas permite maior capilaridade e penetração em diferentes clientes/regiões. É um modelo com custos fixos menores e que cria um ecossistema de vendas positivo. Essa posição vem crescendo nos mercados de tecnologia e bens de consumo.

Cargo: Gerente de Desenvolvimento de Negócios

O que faz: Esse profissional é responsável por definir a política e estratégia de execução junto a liderança da companhia com foco em buscar novas frentes de negócio, desenvolver contas estratégicas e gerar oportunidades ainda não trabalhadas. É de extrema importância que haja um plano comercial bem elaborado afim de garantir um mapeamento claro de quais mercados atuar e alocar força de vendas.

Perfil da vaga: Profissional "multitarefas" e com perfil consultivo, capaz de desenhar planos de ação a serem executados em campo além de capacidade analítica de acompanhar todos indicadores de performance. Competências comportamentais são fundamentais para esta posição, assim como alta energia, pro atividade, atitude, persuasão, resiliência e boa comunicação.

Salário: R$ 12.000 - 18.000 + bônus e/ou comissões

Motivo para alta em 2019: Área comercial é um dos principais gatilhos em momentos de retomada e crescimento pois passar a receber um investimento e maior respaldo dentro das organizações devido ao foco em aumentar participação de mercado e consequentemente faturamento. Setor de Serviços e Industria vem demandando este perfil com mais frequência.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

07/06/2019
Vai à sanção lei que cria Carteira de Trabalho eletrônica

06/06/2019
Empresas de TI de Santa Catarina estão com mais de 700 vagas

05/06/2019
Grupo DB1 abre 80 vagas para home office

30/05/2019
Mesmo após quatro altas, emprego na indústria eletrônica é menor que 2018

29/05/2019
Integradora de TI tem 31 vagas de TI abertas

29/05/2019
Em 10 anos, faturamento e empregos em TI no Brasil crescem mais de 70%

20/05/2019
Empresa desenvolve algoritmo que seleciona candidatos a emprego

20/05/2019
Falsas ofertas de emprego fazem o Brasil campeão de phishing

02/05/2019
Mais de meio milhão de brasileiros trabalham com TICs

26/04/2019
TI precisa de 420 mil novos profissionais até 2024

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

Falta de mão de obra qualificada espanta investidores no Brasil

Mais de 50% dos jovens brasileiros podem ficar fora do mercado de trabalho por falta de qualificação e de habilidades digitais. A advertência foi feita por especialistas que debateram sobre educação e capacitação digital no Painel Telebrasil 2019.

Assespro é contra a regulamentação da profissão de TICs

Entidade das empresas de TI se posiciona contrária ao PLS 317/17. que passa a exigir diploma de profissões como Analista de Sistemas, desenvolvedor, engenheiro de sistemas, analistas de redes, administrador de banco de ados, suporte e profissões correlatas.

Mais de meio milhão de brasileiros trabalham com TICs

Raio-X do mercado de trabalho nos últimos 10 anos, feito pela Softex, mostra que o salário médio de R$ 6 mil.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site