Home - Convergência Digital

Oi encerra 2018 com 25 cidades cobertas pelo serviço 4,5G

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 18/12/2018

A Oi encerra o ano com o serviço móvel 4,5G disponível em 25 municípios no país. A companhia tem ampliado sua rede móvel de 4G e 4,5G, que tem como grande diferencial frente ao 4G, a maior velocidade e eficiência no uso da internet móvel, possibilitando velocidades até 3x mais rápidas. Os modelos de celulares mais avançados à venda no Brasil já navegam em 4,5G – outros modelos, embora usem parcialmente a tecnologia, já garantem melhor performance de internet nas novas redes.

A expansão da oferta de 4,5G da Oi vem sendo realizada com recursos do orçamento deste ano da companhia e conta com parcerias estratégicas com grandes fornecedores globais, que têm expertise em tecnologia de ponta na construção de infraestrutura de telecom como antenas, transmissores e equipamentos necessários para operar a rede de telefonia e internet. A previsão é que este processo de expansão se acelere com o aumento de capital da Oi que está em curso, conforme previsto no plano de Recuperação Judicial. Graças à grande capilaridade da rede da operadora, única presente em todo o país com uma rede de fibra ótica de cerca de 350 mil km, a Oi tem condições de avançar rapidamente com a oferta do serviço.

A ampliação da rede móvel é, ao lado da expansão da rede de banda larga por fibra ótica residencial (FTTH, fiber to the home), um dos principais projetos estruturantes da Oi, previstos no plano de Recuperação Judicial aprovado pela maioria dos credores no final do ano passado. O objetivo principal desses projetos é garantir a sustentabilidade futura da companhia no mercado de telecom brasileiro, e, para isso, a Oi deverá fazer um investimento total de R$ 21 bilhões nos próximos três anos.

As ofertas de banda larga por fibra óptica residencial já estão disponíveis em 28 cidades (25 dessas entregues este ano), com internet até 200 mega, permitindo à companhia fechar o ano com mais de um milhão de homes passed (HP´s). A implantação foi acelerada com a estratégia de Reuso de Rede, que permitiu à Oi alavancar a robustez da rede de transporte e a capilaridade da rede de fibra metropolitana para levar o FTTH com mais agilidade aos clientes. A abordagem inovadora tem custo em média 30% menor que a abordagem tradicional, além de ser mais eficiente comercialmente, com a expansão guiada pela demanda de mercado.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

15/03/2019
Oi faz campanha para consumidor escolher nome para chatbot de atendimento

14/03/2019
Oi tem vagas em sete estados para pessoas com deficiência

13/03/2019
América Latina avança no uso de redes 4G com capacidades acima de 1 Gbps

11/03/2019
4G da Oi leva Internet e comunicação à estação brasileira da Antártica

28/02/2019
Oi vence Unitel em disputa de R$ 2,4 bilhões

21/02/2019
Anatel multa Oi por segurar R$ 8 milhões da TIM por um ano

20/02/2019
‘Horário nobre’ derruba velocidade da internet móvel pela metade no Brasil

19/02/2019
Oi chega a 110 mil clientes de internet via fibra óptica

15/02/2019
Teles ativaram um 4G por segundo em 2018

15/02/2019
Anatel arquiva queixa de controle cruzado entre Oi e Nextel

Destaques
Destaques

Para Ericsson, 5G vai fazer acontecer, de verdade, a indústria 4.0

Presidente da fabricante para a América do Sul, Eduardo Ricotta, diz que uma operadora com 50 Mhz a 80 Mhz terá espectro para oferecer bons serviços, especialmente, o da banda larga fixa móvel. "Há cidades no Brasil, com menos de 100 mil habitantes, com conexões de 2 Mbits. O 5G vai chegar oferecendo bem mais", observa.

5G vai gerar 15 milhões de novos empregos até 2025

O ecossistema 5G está em ebulição e demandará muita mão de obra, afirma o diretor da Huawei, Carlos Roseiro. Segundo ele, vão surgir aplicações, muitas ainda inimagináveis, nos próximos seis anos. "O 5G começa hoje. A frequência virá para dar mais capacidade", observa o especialista.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site