Convergência Digital - Home

AWS lança serviço de armazenamento de longo prazo no Brasil

Convergência Digital
Convergência Digital* - 19/12/2018

A Amazon Web Services (AWS) disponibilizou o serviço de longo prazo, batizado de Amazon Glacier, no p Brasil. O serviço de armazenamento é voltado ao arquivamento de dados e backups de longa duração em nuvem, com custos extremamente reduzidos e de forma segura.

De acordo com Roberto Yoshida, gerente de desenvolvimento de negócios LATAM da AWS, o serviço é ideal para empresas que precisam armazenar os chamados arquivos 'frios' por longos períodos e acessá-los rapidamente. Em média, o armazenamento de dados é feito por 0,0085 USD por gigabyte ao mês, ou algo em torno de R$ 0,40, o que representa uma economia de quase 80% em comparação às soluções de disponibilidade imediata de recuperação.

Clientes que utilizam o Amazon S3 já podem acessar imediatamente o Amazon Glacier por meio de políticas de gerenciamento de ciclo de vida de informação (Information Lifecycle Management-ILM). Ou seja, é possível definir nas ações de transição quando dados passam do estado "quente" (de grande necessidade de acesso) para "frio" (quando será pouco acessado ou precisa ser basicamente arquivado por um certo período). Passado o período determinado, um ano por exemplo, ocorre automaticamente a transição de uma categoria de armazenamento para a Amazon Glacier.

Outra vantagem é o AWS Storage Gateway, serviço de armazenamento híbrido capaz de se conectar com o Amazon Glacier arquivando de forma econômica e garantindo uma cópia de segurança fácil de acessar. Para suprir as diferentes necessidades de tempo e custo de recuperação dos dados, o Amazon Glacier oferece três modelos de acesso à informação que podem levar de alguns minutos a horas.

Para reforçar a segurança, o serviço oferece redundância, com dados distribuídos de modo automático em, no mínimo, três zonas de disponibilidade que estão geograficamente separadas dentro de uma região da AWS. O Amazon Glacier é interessante para diversos perfis de empresas. Em especial, para as que trabalham com arquivos e mídia (como vídeos e imagens); arquivamento de informações de saúde, arquivamento para fins normativos e de compatibilidade; arquivamento físico de dados científicos, e preservação digital, além de servir para a substituição do método tradicional de armazenamento com fitas magnéticas.

Globalmente, a empresa Soundcloud é uma das que já utilizam o Amazon Glacier para armazenar e processar dados massivos. Outro exemplo de uso é da Sony DADC New Solutions, que transferiu seus arquivos completos de vídeo de 20 petabytes armazenados em fitas LTO para o Amazon Glacier e Amazon S3.


PowerEdge MX - Conteúdo Patrocinado Dell EMC - Convergência Digital
Dell: fornecedor tem o papel de habilitar a transformação digital

A nova linha de servidores precisa ser a base do equilíbrio entre as aplicações do futuro e o legado das empresas para assegurar escala e preservar o investimento, observa o vice-Presidente Sênior e Gerente Geral da Dell EMC Brasil, Luis Gonçalves.


Destaques
Destaques

RNP muda para ir ao mercado e oferecer serviços de nuvem

“Muita coisa mudou em 10 anos. As novas definições têm mais a ver com o momento e com o futuro da RNP”, afirma o diretor-geral Nelson Simões. Até agora, a RNP atuava como broker e orquestradora com Google e Microsoft para conteúdo educacional.

Escolha o fornecedor certo. Parece simples, mas não é

Um estudo feito pelo Gartner mostra que até 2020, empresas que não utilizam computação em nuvem serão tão raras quanto as que hoje não utilizam internet. Isso porque a maioria das inovações tecnológicas é centrada em cloud.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Intuição versus análise de dados na gestão

Por Douglas Scheibler*

O poder decisório significa alta responsabilidade e inúmeros riscos. Neste cenário caótico, analisar dados é indispensável e é o que justifica uma determinada medida ser considerada como correta, em um cenário específico, em detrimento de outras.

Data Centers: agora é hora de ver acontecer

Por Gilberto Gonzaga*

O que recentemente era apenas uma tendência já pode ser observado na prática. A expectativa, agora, é que esses movimentos se consolidem cada vez mais e nos levem a uma nova era de conectividade, da qual a América Latina não ficará de fora.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site