Home - Convergência Digital

Brasil alocou 609 MHz para banda larga móvel

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 18/01/2019

O índice da 5G Americas de Espectro Radioelétrico estima que, no final de 2018, a média de espectro alocado para serviços móveis na América Latina ficou em 370 MHz, abaixo do que é sugerido pelos parâmetros internacionais, como o sugerido pela União Internacional de Telecomunicações (UIT). Na prática, essa cifra significou um incremento de 16Mhz, ou 4,6% a mais de 2017, quando a região contabilizou 353,8 MHz.

O estudo também detectou dinâmicas que podem reduzir ou limitar a quantidade de espectro para serviços móveis, como as obrigações de devolução de espectro e os limites de acumulação. Além disso, existem países que não esgotaram todo o espectro de bandas como a de 700 MHz, 1,9 GHz, AWS e 2,5 GHz, que já possuem um ecossistema tecnológico desenvolvido e que devem ser atribuídos para promover o desenvolvimento de tecnologias de banda larga móvel, particularmente Long Term Evolution (LTE).

O Brasil alocou 609MHz e ficou à frente na região. O México alocou 584,3 MHz. O Chile ficou em 490 MHz. A Argentina disponibilizou apenas 309 MHz e fica atrás da Nicarágua, com 420 Mhz, da Costa Rica com 400 Mhz e do Uruguai com 395 Mhz. A Colômbia fica bem atrás - apenas 362,5 MHz foram disponibilizados para os serviços de banda larga móvel.

Fonte: 5G Americas

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

18/01/2019
Brasil alocou 609 MHz para banda larga móvel

06/09/2018
América Latina restringe espectro e fica longe da meta da UIT

22/08/2018
MCTIC, Anatel e operadoras fazem força-tarefa por mais antenas no Brasil

08/08/2018
Claro fica à frente de Vivo, TIM e Oi na velocidade de banda larga móvel

24/07/2018
Banda larga móvel: América Latina cobra até três vezes mais pelo espectro

24/07/2018
Celular passa a ser o principal meio de acesso à Internet no Brasil

18/04/2018
Algar Telecom é a primeira tele a lançar plano com dados ilimitados

15/03/2018
Ericsson e Vivo montam rede 3G/4G em Roraima para minimizar estado de calamidade pública

27/02/2018
Eleições gerais na América Latina acendem sinal amarelo na indústria móvel

12/01/2018
5G Americas: Brasil não liberou 100 Mhz em 2,3GHz às operadoras

Destaques
Destaques

IDC: Empresas brasileiras fazem mais do que falam sobre Internet das Coisas

A indefinição regulatória pesa, assim como a tributária, mas muitas corporações estão colocando os seus projetos na rua, diz Pietro Delai, gerente de consultoria e pesquisa da consultoria. No Brasil, negócios de IoT devem movimentar US$ 9 bilhões em 2019, ou R$ 30 bilhões.

Projeto de inovação usa 4G em 450 Mhz para Internet das Coisas

Seis startups foram selecionadas para iniciativa Agro IoT Lab 2018, voltada para a transformação digital do agronegócio, da Vivo, Raízen e Ericsson.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site