Operadoras captaram R$ 40,978 bilhões do BNDES entre 2004 a 2018

Ana Paula Lobo* ... 18/01/2019 ... Convergência Digital

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) divulgou nesta sexta-feira (18) a lista dos seus 50 maiores clientes e todas as operações com eles realizadas nos últimos 15 anos. De acordo com o banco, os dados já estavam no site, mas as informações estavam fragmentadas em diversas páginas, separadas por linhas de financiamento, disponíveis de uma "maneira difícil para a maioria das pessoas".

As operadoras de telecom Oi, TIM e Telefônica fazem parte da relação dos 50 maiores tomadores de recursos do BNDES de 2004 a 2018. A Claro S.A aparece apenas como tomadora de um empréstimo, de R$ 771 milhões, entre 2016 e 2018, ficando bem atrás das rivais na tomada de capital público.

Nos últimos 14 anos, a TIM solicitou empréstimos de R$ 12,142 bilhões. A Telefônica solicitou R$ 10,265 bilhões. O Grupo Oi aparece com as suas subsidiárias: Oi Móvel, com R$ 9,828 bilhões, Oi S.A., com R$ 4,301 bilhões, Telemar Norte Leste, com R$ 2,431 bilhões e Telemar Participações, com R$ 1,240 bilhão. No total, a Oi pegou R$ 17,8 bilhões com o Banco de Fomento que foi acionista majoritário da operadora, aprovou a Recupereação Judicial e, hoje, possui menos de 5% do capital acionário da operadora.

TIM, Telefônica e Oi e Claro S.A captaram R$ 40,978 bilhões com o BNDES no período 2004 a 2018. Maior parte dos recursos foi destinada para a construção de infraestrutura de banda larga fixa e móvel.  A Petrobras lidera a lista de maiores tomadores de recursos do banco de fomento (R$ 62,429 bilhões), seguida pela Embraer (R$ 49,3 bilhões) e Norte Energia (R$ 25,3 bilhões). Todos os dados estão concentrados nesse link.

*Com informações do BNDES



Internet Móvel 3G 4G
Huawei dá o troco e Qualcomm alerta para o risco dos EUA perder muito dinheiro

Em documentos ao governo dos EUA, a fabricante adverte que o bloqueio não vai impedir acesso da fabricante à tecnologia de ponta, mas sim prejudicar os fornecedores americanos, inclusive, no 5G. Huawei já avisou que Mate 40 será último com chip Kirin.

Anatel recria 10 colegiados após extinção por Decreto presidencial

Uso do Espectro, Defesa dos Usuários, Prestadoras de Pequeno Porte, Aferição da Qualidade, Ofertas de Atacado, Acompanhamento de Redes são alguns dos grupos reestabelecidos pela agência. 

Reclamações contra oferta de banda larga crescem 40% com a quarentena da Covid-19

Queixas na Anatel cresceram especialmente a partir de março. No conjunto dos serviços, agência recebeu 1,52 milhão de reclamações entre janeiro e junho. Também houve um aumento de 20% com relação à telefonia móvel.

Oi quer corte de dívida com Anatel por desequilíbrio na concessão

“Tem que fazer um PGMU mais leve para que a gente possa respirar”, defende a diretora regulatória, Adriana Costa. Anatel esclarece que concessão não é sinônimo de lucro garantido. 

Huawei defende reserva de 500 MHz da faixa de 6GHz para as teles

Para o diretor da Huawei Brasil, Carlos Lauria, a reserva técnica é a melhor garantia para aguardar a evolução da tecnologia. "Se der tudo agora, não tem como voltar atrás depois", observa o executivo.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G