TELECOM

Operadoras captaram R$ 40,978 bilhões do BNDES entre 2004 a 2018

Ana Paula Lobo* ... 18/01/2019 ... Convergência Digital

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) divulgou nesta sexta-feira (18) a lista dos seus 50 maiores clientes e todas as operações com eles realizadas nos últimos 15 anos. De acordo com o banco, os dados já estavam no site, mas as informações estavam fragmentadas em diversas páginas, separadas por linhas de financiamento, disponíveis de uma "maneira difícil para a maioria das pessoas".

As operadoras de telecom Oi, TIM e Telefônica fazem parte da relação dos 50 maiores tomadores de recursos do BNDES de 2004 a 2018. A Claro S.A aparece apenas como tomadora de um empréstimo, de R$ 771 milhões, entre 2016 e 2018, ficando bem atrás das rivais na tomada de capital público.

Nos últimos 14 anos, a TIM solicitou empréstimos de R$ 12,142 bilhões. A Telefônica solicitou R$ 10,265 bilhões. O Grupo Oi aparece com as suas subsidiárias: Oi Móvel, com R$ 9,828 bilhões, Oi S.A., com R$ 4,301 bilhões, Telemar Norte Leste, com R$ 2,431 bilhões e Telemar Participações, com R$ 1,240 bilhão. No total, a Oi pegou R$ 17,8 bilhões com o Banco de Fomento que foi acionista majoritário da operadora, aprovou a Recupereação Judicial e, hoje, possui menos de 5% do capital acionário da operadora.

TIM, Telefônica e Oi e Claro S.A captaram R$ 40,978 bilhões com o BNDES no período 2004 a 2018. Maior parte dos recursos foi destinada para a construção de infraestrutura de banda larga fixa e móvel.  A Petrobras lidera a lista de maiores tomadores de recursos do banco de fomento (R$ 62,429 bilhões), seguida pela Embraer (R$ 49,3 bilhões) e Norte Energia (R$ 25,3 bilhões). Todos os dados estão concentrados nesse link.

*Com informações do BNDES



Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Anatel simplifica e zera custo para homologar produtos de Telecom

"A isenção da taxa é imediata e vale para todos os produtos homologados pela Anatel – inclusive radioamadores, drones e produtos importados para uso do próprio usuário”, disse o presidente da Agência Reguladora, Leonardo Morais.

Anatel: Tirando Oi, Telefônica, Claro, TIM e Sky todas as demais são pequenas prestadoras

Critério mudou de 50 mil acessos para 5% de cada mercado relevante, telefonia fixa e móvel, internet e TV paga.  Definição permite a isenção de uma série de obrigações regulatórias.

Acordo entre Enel e teles tenta novo mutirão de ‘limpeza’ dos postes em SP

Meta de limpar 1,8 mil postes até dezembro foi acertada com Vivo, Claro, TIM, Oi e Telcomp e o Procon-SP. 

Teles fazem campanha por conta digital sem papel

Segundo Sinditelebrasil, 76 milhões de clientes ainda recebem faturas impressas todos os meses – em média, 152 milhões de folhas. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G