Home - Convergência Digital

Para acelarar o 5G, Telefónica e Vodafone compartilham infra no Reino Unido

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 23/01/2019

Para acelerar o 5G, a Telefónica (O2) e a Vodafone anunciaram nesta quarta-feira, 23/01, um acordo não vinculativo para compartilhar a rede 5G no Reino Unido. Passada as etapas da aprovação regulatória e jurídica, a expectativa é que, ainda este ano, já se possa começar a trabalhar a infraestrutura conjunta.

Em comunicado divulgado nesta quarta-feira, 23/01,, as operadoras justificaram o acerto com a possibilidade de implantarem o 5G de forma mais rápida e com menor custo. As operadoras planejam instalar a tecnologia 5G em pelo menos 2500 sites de cada uma, em áreas inclusive fora de Londres. Objetivo é criar uma infraestrutura que permita reduzir a latência e traga ofertas de serviços mais adequados aos consumidores, e claro, permita às operadoras terem economias de escala.

As empresas são parceiras em uma joint venture chama CTIL desde 2012, responsável pela infraestrutura passiva de torres de ambas. Ao todo, controla 16,5 mil torres. Agora, as companhias dizem buscar oportunidades de rentabilização do negócio. A CTIL poderá encontrar novos sócios e clientes para ocupar as torres. A JV está avaliada em € 2,6 bilhões.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

07/03/2019
5G vai gerar 15 milhões de novos empregos até 2025

07/03/2019
Preço alto e falta de celulares levam Coreia a adiar lançamento do 5G

01/03/2019
Korea Telecom: 5G reconstrói os negócios com o mercado B2B

01/03/2019
Mais que frequência, 5G exige muita fibra e muita nuvem

27/02/2019
5G em faixa milimétrica trará pelo menos R$ 37 bilhões ao Brasil até 2024

27/02/2019
Anatel agenda leilão do 5G para março de 2020

26/02/2019
Inglaterra testa transmissão de rádio ao vivo por 5G

20/02/2019
TIM quer leilão 5G o quanto antes e rede legada única para o 2G

20/02/2019
‘Horário nobre’ derruba velocidade da internet móvel pela metade no Brasil

19/02/2019
5G vai responder por 4,8% do tráfego móvel em 2022

Destaques
Destaques

Para Ericsson, 5G vai fazer acontecer, de verdade, a indústria 4.0

Presidente da fabricante para a América do Sul, Eduardo Ricotta, diz que uma operadora com 50 Mhz a 80 Mhz terá espectro para oferecer bons serviços, especialmente, o da banda larga fixa móvel. "Há cidades no Brasil, com menos de 100 mil habitantes, com conexões de 2 Mbits. O 5G vai chegar oferecendo bem mais", observa.

5G vai gerar 15 milhões de novos empregos até 2025

O ecossistema 5G está em ebulição e demandará muita mão de obra, afirma o diretor da Huawei, Carlos Roseiro. Segundo ele, vão surgir aplicações, muitas ainda inimagináveis, nos próximos seis anos. "O 5G começa hoje. A frequência virá para dar mais capacidade", observa o especialista.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site