GOVERNO

TCU nega direito de acesso ao acordo Telebras/Viasat para empresas de Manaus

Convergência Digital* ... 30/01/2019 ... Convergência Digital

O Tribunal de Contas da União indeferiu em sessão plenária, nesta quarta-feira, 30/01, um agravo movido pelas empresas Via Direta Telecomunicações por Satélite e Internet Ltda e Rede de Rádio e Televisão Tiradentes Ltda; com pedido de reconsideração na decisão de impedir o acesso delas aos documentos do acordo firmado entre a Viasat e a Telebras.

As empresas de Manaus alegaram que são partes interessadas no processo, sob o argumento de que seriam as autoras  da ação movida na Seção Judiciária do Amazonas, que resultou na suspensão do Contrato de Parceria entre a Telebras e a Viasat. Essa discussão sobre a ilegalidade do contrato entre a Telebras e a Viasat acabou parando no Supremo Tribunal Federal, sem que até agora a corte suprema tenha decidido o assunto.

O TCU, entretanto, declarou não ter identificado de forma clara as razões pelas quais as empresas amazonenses alegariam o direito ao acesso ao processo, por não terem preenchido os requisitos previstos no art. 146 do Regimento Interno do TCU.As empresas insistiram que por serem autoras da ação na Justiça Federal, são partes interessadas no processo de investigação do TCU sobre os termos do contrato entre a Viasat e a Telebras, no qual foram detectados irregularidades pelo tribunal.

"Após analisar esses argumentos, a unidade técnica considerou que as recorrentes não demonstraram nenhuma razão específica para serem reconhecidas como partes interessadas no presente processo nem comprovaram a interdependência entre o alegado interesse de intervir e a relação jurídica em questão", (a ligação da irregularidade do contrato investigada pelo TCU, com a ação movida pelas empresas amazonenes que se encontra no STF.

Além disso, os técnicos da corte de contas entendem que o TCU e o STF são instâncias distintas. "O simples fato de as peticionárias terem ingressado com ação judicial versando sobre tema relacionado com aquele ora analisado no TCU não justifica sua habilitação como interessadas nesta Corte de Contas", destacaram.

E para colocar uma pedra no assunto, os técnicos do TCU entenderam que a demora no Judiciário de tomar uma decisão com relação aos prejuízos que alegam terem sofrido com o acordo Telebras/Viasat, "em nada interfere no
julgamento da Tomada de Contas em apreço, uma vez que objetivo fundamental do TCU neste procedimento é avaliar a legalidade do contrato celebrado entre a Telebrás e a empresa Viasat Inc, na esteira de suas funções constitucionais, previstas no art. 73 da Constituição".

Na mesma decisão, o TCU deferiu parcialmente o acesso solicitado pela Telebras a parte das peças do processo em curso no tribunal, que investiga as irregularidades no contratro. Também deferiu parcialmente os pedidos de vista ou cópia encaminhados pelas empresas Viasat Brasil e Viasat Inc., para conceder acesso às parte  das informações do processo. O interesse das empresas estaria em conhecer as informações prestadas pela Hughes na investigação do TCU sobre irregularidades no contrato. A Telebras alegou que necessitava desse acesso para viabilizar a renegociação do contrato associativo de parceria estratégica celebrado com a Viasat, determinada no ano passado pelo Acórdão 2.488/2018.


Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Vanderlan Cardoso, de Goiás, será o novo presidente da CCT no Senado

Na divisão acertada entre os líderes partidários, a comissão de Ciência e Tecnologia ficou com o PP e o indicado é o empresário goiano em seu primeiro mandato como senador. Uma das primeiras missões dele será a votação do PLC 79/2016, que altera o marco de Telecom.

Ex-CIO da Telefônica desponta como nova presidente da Dataprev

A nomeação de Christiane Almeida Edington ainda não saiu no Diário Oficial, mas é dada como certa pelo site Antagonista. Executiva tem no currículo o comando da  fusão da Telefônica com a Telemig Celular na área de TI.

Telebras e Viasat assinam aditivo ao contrato investigado pelo TCU

Estatal informa que encaminhou o novo contrato ao Tribunal, mas não revela se atendeu a exigência de baixar o preço das antenas.

Dataprev cria programa de demissão voluntária e aumenta rumor de extinção ou privatização

Resolução traz uma série de requisitos para a adesão dos funcionários. Um deles é ter mais de 120 meses de vínculo laboral.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G