Home - Convergência Digital

Anatel terá app para comparação de preços, mas ele só fica pronto em 2020

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 07/02/2019

A Anatel aprovou nesta quinta-feira, 7/2, a criação de um grupo de trabalho para acompanhar, padronizar e atualizar o aplicativo móvel de comparação de preços de serviços de telecomunicações. Uma versão de testes desse app foi lançada no fim de julho de 2018, mas a agência calcula que serão necessários ainda 10 meses para a versão definitiva ser disponibilizada.

“A ideia é comparar ofertas de serviços ou combos, com o objetivo de empoderar o consumidor e garantir transparência”, afirmou o conselheiro Moisés Moreira, relator da criação do Grupo de Gestão do Aplicativo Anatel Comparador. Esse grupo será formado obrigatoriamente por representantes da própria agência e das principais teles móveis. Mas podem também participar, voluntariamente, pequenas prestadoras, entidades e órgãos de defesa dos consumidores indicados pelo Comitê de Usuários.

Além da interação constante com as empresas, o grupo deve definir aspectos técnicos, a própria interface do app e padronizar os dados que serão disponibilizados. O grupo também terá função de dirimir conflitos – mas caso não haja consenso, as superintendências de Competição, Relação com os Consumidores e de Gestão da Informação é que decidirão.

A proposta de um aplicativo que compare os preços das operadoras data, pelo menos, desde 2015. quando a agência conseguiu aprovar o projeto e garantir os recursos para viabilizá-lo. Curiosamente, a agência não conseguiu usar os fundos ligados à telecomunicação – o app foi financiado pelo Fundo de Direitos Difusos.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

18/03/2019
Anatel e UIT lançam curso online de direitos do consumidor de telecom

15/03/2019
Anatel tem novo superintendente de outorga e recursos à prestação

12/03/2019
Anatel abre 90 dias para teles inscreverem suas inovações ao consumidor

11/03/2019
Anatel vai premiar operadora com melhor iniciativa pró-consumidor

11/03/2019
Oi e Vivo tiram as piores notas em pesquisa de satisfação da Anatel

11/03/2019
Banda larga fixa é o serviço que mais incomoda o consumidor de telecom

22/02/2019
Anatel atende pleito das teles e adia prazo de consulta pública de metas de universalização

21/02/2019
Anatel multa Oi por segurar R$ 8 milhões da TIM por um ano

21/02/2019
Aplicativo e monitoramento pelos usuários vão ranquear as operadoras móveis

21/02/2019
Anatel alerta para nova onda de golpes que usa a agência reguladora

Destaques
Destaques

Para Ericsson, 5G vai fazer acontecer, de verdade, a indústria 4.0

Presidente da fabricante para a América do Sul, Eduardo Ricotta, diz que uma operadora com 50 Mhz a 80 Mhz terá espectro para oferecer bons serviços, especialmente, o da banda larga fixa móvel. "Há cidades no Brasil, com menos de 100 mil habitantes, com conexões de 2 Mbits. O 5G vai chegar oferecendo bem mais", observa.

5G vai gerar 15 milhões de novos empregos até 2025

O ecossistema 5G está em ebulição e demandará muita mão de obra, afirma o diretor da Huawei, Carlos Roseiro. Segundo ele, vão surgir aplicações, muitas ainda inimagináveis, nos próximos seis anos. "O 5G começa hoje. A frequência virá para dar mais capacidade", observa o especialista.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site