TELECOM

Teles vão ao STF contra lei que obriga atendimento em 15 minutos

Convergência Digital* ... 12/02/2019 ... Convergência Digital

As operadoras de telecomunicações reclamam no Supremo Tribunal Federal contra a Lei 16.725/2018 do Estado de São Paulo, que dispõe sobre o tempo máximo de espera para atendimento nas lojas de operadoras de telefonia fixa e celular.

A norma estabelece o prazo máximo de 15 minutos em dias normais e de 25 minutos em véspera de feriados e datas comemorativas para atendimento aos usuários. E prevê multa no valor de 250 Unidades Fiscais do Estado de São Paulo (atualmente cerca de R$ 6,6 mil) em caso de descumprimento.

A exemplo de várias outros casos no Supremo, a Ação Direta de Inconstitucionalidade 6066 sustenta que a lei paulista invadiu a competência privativa da União para legislar sobre serviços de telecomunicações e portanto deve perder sua eficácia.

Como lembram as operadoras no processo, o STF já assentou o entendimento de que não há competência concorrente dos estados para legislarem sobre telecomunicações, mesmo no que diz respeito às relações com os usuários destes serviços.

Além de argumentarem que uma legislação estadual sobre o assunto poderia criar tratamentos diferenciados para os consumidores no país, as empresas apontam, ainda, que o Regulamento Geral de Direitos do Consumidor adotado pela Anatel prevê um prazo de 30 minutos para o atendimento presencial.

* Com informações do STF


Revista do 62º Painel Telebrasil 2018
Veja a revista do 62º Painel Telebrasil 2018 Brasil Digital: O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018.
Edição, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.
Clique aqui para ver outras edições

Governo autoriza aumento de capital da Telebras de R$ 1,17 bilhão

Montante é reflexo dos aportes autorizados em 2015, 2016, 2017 e 2018, quando a estatal estava ainda em acerto financeiro do satélite geoestacionário de defesa e comunicações. 

Comissão aprova prazo de seis meses para instalação de bloqueador de celular em presídios

Relator do projeto retirou o dispositivo que condicionava as novas outorgas de telecomunicação à instalação, ao custeio e à manutenção dos bloqueadores pelas prestadoras.

Com Smart, Algar Telecom fica com 1.100 Km de rede própria em Pernambuco

Compra da Smart Telecomunicações foi concluída e empresa tem previsão de investir R4 78 milhões na região Nordeste nos próximos cinco anos.

Entidades rebatem Anatel e lançam carta contra o PLC 79/16, o projeto que muda telecom

Em contraponto à agência reguladora, entidades de defesa de consumidores e de direito à comunicação criticam o PLC 79/16, alegam que a proposta favorece a concentração e reduz o poder da União de exigir investimentos em banda larga. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G