TELECOM

Huawei: fornecedor não define política nem regra de uso da solução

Ana Paula Lobo* ... 25/02/2019 ... Convergência Digital

Não cabe à Huawei definir ou aplicar políticas ou legislações. Aos fornecedores, afirmou o vice-presidente da área de setor govenamental e utilities públicas da Huawei Enterprise, Edwin Diender, ao responder sobre as questões de segurança que envolvem os produtos da fabricante chinesa.

Para jornalistas brasileiros, no Mobile World Congress, que acontece esta semana, em Barcelona, na Espanha, Diender foi taxativo ao responder que a Huawei não usa backdoor(espionagem) em seus produtos. "Não, não usamos backdoor. Nossa preocupação de segurança é semelhante a de qualquer provedor de tecnologia. Nós fazemos a solução, testamos e a entregamos para quem compra, que define a configuração", sustentou.

Já sobre dados pessoais e privacidade, Edwin Diender, disse ao Convergência Digital, que a preocupação é obrigatória e o momento é o de se adaptar às novas regras. Diender admitiu que novos modelos de negócios estão surgindo por conta de serviços como o de reconhecimento facial, mas a implantação da tecnologia depende das regras estabelecidas pelas políticas públicas governamentais. "A plataforma é a mesma para todos os países, a solução existe, mas temos de adequar às regras de uso dos países", completa Diender. Assistam ao vídeo com Edwin Diender sobre privacidade de dados.

* Ana Paula Lobo viajou a Barcelona a convite da Huawei Brasil


Revista do 62º Painel Telebrasil 2018
Veja a revista do 62º Painel Telebrasil 2018 Brasil Digital: O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018.
Edição, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.
Clique aqui para ver outras edições

Governo autoriza aumento de capital da Telebras de R$ 1,17 bilhão

Montante é reflexo dos aportes autorizados em 2015, 2016, 2017 e 2018, quando a estatal estava ainda em acerto financeiro do satélite geoestacionário de defesa e comunicações. 

Comissão aprova prazo de seis meses para instalação de bloqueador de celular em presídios

Relator do projeto retirou o dispositivo que condicionava as novas outorgas de telecomunicação à instalação, ao custeio e à manutenção dos bloqueadores pelas prestadoras.

Com Smart, Algar Telecom fica com 1.100 Km de rede própria em Pernambuco

Compra da Smart Telecomunicações foi concluída e empresa tem previsão de investir R4 78 milhões na região Nordeste nos próximos cinco anos.

Entidades rebatem Anatel e lançam carta contra o PLC 79/16, o projeto que muda telecom

Em contraponto à agência reguladora, entidades de defesa de consumidores e de direito à comunicação criticam o PLC 79/16, alegam que a proposta favorece a concentração e reduz o poder da União de exigir investimentos em banda larga. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G