GOVERNO

Até aliados festejam recuo de Bolsonaro em mudança na lei da transparência

Luís Osvaldo Grossmann* ... 28/02/2019 ... Convergência Digital

Com o recuo do governo, o Senado já arquivou o projeto de decreto legislativo 3/2019, que cancelava os efeitos do decreto presidencial com alterações na Lei de Acesso à Informação (12.527/11). A revogação da medida pelo presidente Jair Bolsonaro foi comemorada até pelos aliados.

“Ia tomar outro cacete aqui. Isso não é voltar atrás. Vai persistir no erro? É uma questão de humildade, de reconhecimento. Para que promover um desgaste para o governo em uma batalha que seria vencida. Eu mesmo sou aliado do governo, líder do PSL. Mas se chegasse, ia votar contra”, afirmou o líder do partido do presidente da República, senador Major Olímpio (SP).

“O presidente recuou para evitar uma derrota. Elogio o reconhecimento do presidente da República de admitir que seu decreto seria derrubado. Mas não sei se ele assim o decidiu por perceber o erro do que propôs ou simplesmente para evitar uma nova derrota no Senado. A regra hoje é a da transparência. O sigilo deve ser a exceção e não a regra”, afirmou a senadora Eliziane Gama (PPS-MA).

Em 23 de janeiro, o Executivo baixou o Decreto 9.690/19, que alterava a Lei de Acesso à Informação para permitir que servidores comissionados pudessem classificar informações secretas e ultrassecretas – o que impede a divulgação por 25 ou 50 anos. Criticada como ataque à transparência, o a medida foi derrubada por um Decreto Legislativo aprovado pela Câmara por larga margem: 367 a 57.

No Senado, já havia pedido de urgência para a votação do decreto em Plenário. Mas tanto o requerimento quanto o projeto em si perdeu sentido com a publicação de novo decreto, revogando as mudanças adotadas em janeiro. “É uma decisão do governo, legítima, constitucional. O Decreto estava na pauta, mas o governo achou por bem revogar”, disse o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

* Com informações da Agência Senado


Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Pontes: Corte de 42% no orçamento deixa MCTIC 'com a corda no pescoço’

“Ao longo dos anos o ministério veio perdendo prestigio e o orçamento veio caindo. Precisamos de muito apoio para melhorar o orçamento para o ano que vem, porque  o deste ano já está feito”, afirmou o ministro Marcos Pontes.

Receita Federal decide cobrar IPI das impressoras 3D

Para o Fisco, a atividade de impressão em 3D caracteriza-se como uma operação de industrialização na modalidade de transformação.

"Espero que dinheiro da base de Alcântara não vire outro FUST", diz Marcos Pontes

Segundo explicou no Senado Federal, o acordo é uma autorização dos Estados Unidos para lançamentos de foguetes na base brasileira. Mas não há ainda definição de quem vai ficar com os recursos da operação comercial da base.

Félix Mendonça Junior (PDT-BA) é o novo presidente da CCT da Câmara

Parlamentar que dar atenção especial  para a discussão da chegada do 5G no Brasil e também nas novas tecnologias, entre elas, o reconhecimento facial.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G