Convergência Digital - Home

Procuradoria da Fazenda Nacional compra 6500 licenças do Serpro Teamwork

Convergência Digital
Convergência Digital* - 19/03/2019

O Serpro Teamwork  - ferramenta que substituiu o Expresso na estatal e que é desenvolvida em parceria com a Google e a Zimbra - passou a ser a mais nova ferramenta de tecnologia da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) primeira usuária da solução de email e comunicação. Na PGFN, o Teamwork será fornecido inicialmente aos procuradores e, depois, para servidores administrativos, estagiários, e demais colaboradores. No total, serão 6,5 mil profissionais do órgão, em todo o país, utilizando a ferramenta, contratada a partir da parceria firmada entre o Serpro e a Procuradoria.

O auditor federal de Finanças e Controle, Thiago Hoerlle, já experimenta o Serpro Teamwork na PGFN, e comenta que a maioria das pessoas, atualmente, utiliza ferramentas Google em seus cotidianos pessoal e profissional. “Com a adoção do Teamwork no trabalho, poderemos formalizar esse uso. E a ferramenta terá grande impacto na PGFN, os mecanismos de armazenamento em nuvem e de reuniões por vídeo facilitarão as atividades de todos”, acredita o auditor, que atua na Coordenação-Geral da Tecnologia da Informação (CTI).

Para Renato de Oliveira, também usuário do Serpro Teamwork na PGFN, além de resolver a carência de licenças Office, a nova plataforma permitirá que diferentes usuários editem textos, planilhas e slides simultaneamente, o que, segundo ele, economizará tempo, tornando mais eficiente o trabalho da Procuradoria. “É possível criar formulários, questionários pela própria ferramenta Google, já integrada com o Google Analytics. Será muito útil para pesquisas de atendimento, de satisfação, relacionadas a sistemas como o de Acompanhamento Judicial, o SAJ, entre outros”, exemplifica Renato, que é técnico administrativo na CTI.

Segundo a estatal, o Serpro Teamwork é considerado o único produto multiambiente – de comunicação, de armazenamento, de colaboração e de gerenciamento – genuinamente nacional. “As outras soluções disponíveis, até o momento, no mercado, são em data center fora do Brasil e inclusive com e-mail fora do país. Por isso, o Serpro Teamwork é singular, pois tem a parte de e-mail, o SerproMail, dentro de centro de dados de governo, e a parte de colaboração dentro da nuvem Google no Brasil”, explica o gerente Adriano Martins, da Superintendência de Produtos e Serviços - Engenharia de Infraestrutura de TI do Serpro.

De acordo ainda com o Serpro, a plataforma está aderente ao decreto nº 9.637/2018, lançado recentemente e que, entre outros assuntos, dispõe sobre a governança da segurança da informação e sobre a dispensa de licitação nos casos que possam comprometer a segurança nacional. O novo decreto revoga o decreto nº 8.135/2013 e altera a redação do decreto nº 2.295/1997, ambos relacionados aos tópicos segurança da informação e dispensa de licitação.

A licitação para o desenvolvimento do Teamwork aconteceu no final do ano passado, e de acordo com fontes da estatal, teria ficado em torno de R$ 19 milhões. O desenvolvimento foi feito pela RW3 Tecnologia, empresa especializada no desenvolvimento da plataforma do Google Cloud.


Destaques
Destaques

Banco Central afrouxa regras de contratação de serviços na nuvem pelos bancos

A partir de agora, os contratos de serviços na nuvem não precisam mais de autorização prévia, a não ser nos casos em que houver armazenamento de dados fora do Brasil em países sem convênio entre autoridades monetárias. 

Rio de Janeiro terá licitação de nuvem para dados abertos do Governo

Processo está sendo conduzido pelo Ministério Público do Rio de Janeiro e ganhou 'musculatura' com a adesão do governo do Estado, revela o procurador geral da Justiça, José Eduardo Gussem.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

As lições do buraco negro e da análise de dados às empresas

Por Paulo Watanave*

O fato é que por trás das aplicações e sistemas usados nas operações já existe um grande e variado conjunto de insights e algoritmos que podem ser usados para gerar valor real às organizações e para as pessoas de um modo geral. Estima-se que menos de 10% das companhias em todo o mundo tenham estratégias bem definidas para a utilização dos recursos digitais e das informações.

Edge Computing para acelerar os negócios das empresas brasileiras

Por Henrique Cecci*

O que é, afinal, Edge Computing? Trata-se da aplicação de soluções que facilitam o processamento de dados diretamente na fonte de geração de dados. No contexto da Internet das Coisas (IoT), por exemplo, as fontes de geração de dados geralmente são "coisas" com sensores ou dispositivos incorporados.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site