SEGURANÇA

No Brasil, 15% dos PCs corporativos não têm proteção contra malwares

Convergência Digital ... 11/04/2019 ... Convergência Digital

O Brasil tem infecções pendentes em 19,54% dos computadores domésticos e em 14,78% dos computadores corporativos, segundo aponta a versão 2019 do  Relatório Global de Riscos para PC da empresa tcheca de softwares de segurança Avast.

O levantamento também aponta que há 7,26% dos usuários residenciais com risco serem vítimas de uma ameaça avançada. Na comparação com os usuários corporativos, o percentual de computadores de empresas brasileiras que estão sob risco de qualquer tipo de ameaça é de 14,78% e de 3,83% com risco para ameaças avançadas.

Os índices são próximos da média global para o caso dos computadores domésticos (20,09%), mas superiores no caso dos riscos para PCs corporativos, onde os 14,78% do Brasil são significativamente maiores que os 10.87% da média dos 70 países analisados pela Avast.

O estudo traz ainda o percentual de risco de ameaças para PCs por estado no Brasil. Maranhão aparece no topo com 23,94% de PCs residenciais com risco para todas as ameaças. Já Alagoas está na liderança com 9,15% de computadores domésticos sob risco de ameaças avançadas.

Com relação às empresas, à frente está o Estado do Amazonas com 20,73% com risco para qualquer tipo de ameaça em PCs corporativos e o Mato Grosso com 4,9% de chance das empresas encontrarem ameaças avançadas.

O estudo apontou, ainda, que os usuários domésticos do Windows 10 são os mais propensos a encontrar um "ataque avançado", definido como uma nova ameaça, ou seja, ainda não vista antes da mesma ser projetada para burlar tecnologias comuns de proteção de software de segurança.

É significativo uma vez que 40% dos computadores, segundo a análise, rodam o Windows 10. O Windows 7 ainda lidera (43%). Segundo os dados, usuários domésticos de computadores com Windows 7, 8 e 10 têm 20% de chance de encontrar qualquer tipo de ameaça em seus PCs.


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

Microsoft alerta para risco de novo ataque como WannaCry

“A vunerabilidade é ‘wormable’, o que significa que qualquer futuro malware que a explore pode propagar de um computador para outro de forma similar ao que vimos em 2017”, explica o diretor de resposta a incidentes da MS, Simon Pope.

Oi: cidades conectadas exigem um ecossistema que converse entre si

O momento é mais do que propício para as soluções de videomonitoramento, com a segurança como carro-chefe, mas o mercado precisa entender que soluções 'isoladas' prejudicam a massificação do conceito, diz o diretor da Oi, André Ituassu.

Unisys: Transformação digital amplia papel da cibersegurança

Ao abrir o acesso por multicanais e dar maior transparência aos seus serviços, por conta da jornada digital, governo e empresas reforçam a preocupação com o compliance, observa o vice-presidente de Tecnologia da Unisys na América Latina, Marcel Valverde. Sobre a Lei de Dados Pessoais, o executivo é taxativo: "Vai exigir um grande esforço de adequação".

Dados Pessoais: Empresas abrem mão da análise de risco e erram feio na estratégia

Ataques malware explodem e País ganha destaque global como hospedeiro para ataques botnets, revela o diretor geral da SonicWaal do Brasil, Arley Brogiato.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G