TELECOM

Anatel: Muita falácia exige diálogo sobre revisão do marco legal de telecom

Luís Osvaldo Grossmann ... 16/04/2019 ... Convergência Digital

Com política no sangue, o presidente da Anatel, Leonardo Euler de Morais, voltou ao Congresso Nacional para defender uma agenda de projetos de interesse das telecomunicações, a começar pela revisão da Lei 9.472/97, o marco legal do setor. Segundo Morais, o projeto sofreu “muita desinformação”, mas exposto ao sol poderá mostrar que reúne medidas positivas.

“Orbitou em torno desse projeto muita falácia então é necessário um diálogo aberto e transparente para mostrar como ele é necessário para o desenvolvimento das telecomunicações brasileiras”, defendeu o presidente da agência, que nesta terça, 16/4, inaugurou um prêmio que pretende anual para incentivar medidas de acessibilidade pelo mercado.

Na relação que apresentou ao presidente do Congresso, Davi Alcolumbre, a Anatel incluiu, além do PLC 79/16, o PLS 349/2018 e o PL 7.656/2017, que mexem nos fundos setoriais, e mudanças na Lei do Seac (12.495/11), que regula o mercado de televisão por assinatura no país.

“A Lei do Seac, ainda que tenha tido sua importância na época de sua promulgação, hoje em dia inibe que setores diferentes da cadeia do audiovisual possam competir. Queremos que esse ecossistema cresça, tanto em quem produz conteúdo, vende equipamento, promove conectividade e tantos outros atores. Para isso, existem alguns projetos de lei importantes e a revisão da Lei do Seac é um deles”, afirmou. Assistam o posicionamento do presidente da Anatel, Leonardo de Morais.


Internet Móvel 3G 4G
No Brasil, TIM nega descarte da Huawei para rede 5G

Segundo a agência Reuters, operadora teria excluído a fabricante chinesa da lista de potenciais fornecedores em compras na Itália e no Brasil.  Escolhidos teriam sido: Cisco, Ericsson, Nokia, Mavenir e Affirmed Networks.

STF decide que Lei estadual que proíbe fidelização é constitucional

Para a Ministra relatora Rosa Weber, a lei do Rio de Janeiro apenas veda a fidelização, sem interferir no regime de exploração ou na estrutura remuneratória da prestação dos serviços. O objetivo, segundo ela, é apenas a proteção dos usuários.

Faixa de 1,5 GHz também pode ser destinada ao 5G para uso privado

Proposta foi apresentada em reunião do Conselho Diretor da Anatel.  Mas a faixa é usada pela Força Aérea Brasileira para aplicações de telemetria. Agência sugere destinar 30 MHz para satélites, como forma de evitar interferência.

Demanda por renegociação de contratos de telecom aumenta 30% na pandemia

Medida está sendo usada por grandes empresas do setor financeiro, varejo, concessionárias, tecnologia, entre outros, revela a consultoria VIA\W.

Telefone ainda é o canal preferido para reclamações sobre serviços

Desde o início da pandemia da Covid-19, mais de um terço das solicitações (36%) foi encaminhada por telefone, bem à frente chat (21%) e email (20%).

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G