TELECOM

Para a Anatel, prêmio de acessibilidade inaugura regulação por incentivos

Luís Osvaldo Grossmann ... 16/04/2019 ... Convergência Digital

A Anatel inaugurou nesta terça-feira, 16/4, o que espera se torne um sistema de regulação por incentivos. O primeiro alvo foi a criação de um ranking por iniciativas de acessibilidade entre as maiores operadoras do país. Mas outros virão em seguida, com a proposta de usar boas práticas como ferramenta de competição.

“É preciso admitir que nossa tradicional regulação de comando e controle, que estabelece meta e depois apura se a empresa cumpriu, vira sanção e geralmente ela recorre ao Judiciário. Essa atividade sancionadora pura e simples não trouxe os resultados que dela se esperavam. Portanto temos conversado bastante em mudar essa ótica. Não prescindir dela, mas mudar”, defendeu o presidente da Anatel, Leonardo de Morais, durante a premiação da TIM como primeira colocada em ações de acessibilidade.

“Uma ferramenta para isso são os rankings. Temos agora o ranking de acessibilidade. Teremos no ano que vem um ranking de qualidade e de atendimento. E isso se revela como uma nova forma de fazer regulação. Não apenas com aspecto punitivo, mas gerando incentivos para a melhoria dos serviços para que tenhamos competição não apenas pelo preço, mas também por qualidade”, afirmou o presidente da agência.

Para o ranking de acessibilidade, a Anatel avaliou a Acessibilidade na Página da Internet (API); o Atendimento especializado nos Setores de Atendimento no estabelecimento (ASA); a Eficiência dos mecanismos de interação via mensagem eletrônica, webchat e videochamada nos canais de atendimento remoto para pessoas com deficiência (ERA).

Adicionalmente, foram analisadas ações voluntárias, compulsórias, que incentivem, divulguem ou assegurem os direitos das pessoas com deficiência (AVI). Segundo a assessora de ampliação de acesso da Anatel, Patrícia Ferreira, todas as teles avaliadas – Tim, Vivo, Oi, Claro e Sky – foram além das obrigações previstas no regulamento específico e também desenvolveram ações voluntárias.

Entre os projetos da premiada TIM estão um plug-in que traduz ‘emojis’ em sons e a ferramenta Giulia, capaz de fazer traduções de e para a linguagem de sinais Libras. “Não acredito que a criação do prêmio foi a razão da TIM ter tomado essas iniciativas, mas não tenho dúvida que ele vai criar uma competição saudável, não só para TIM, mas para todas as operadoras do mercado”, afirmou o presidente do conselho de administração da TIM, Nicandro Durante.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Anatel simplifica e zera custo para homologar produtos de Telecom

"A isenção da taxa é imediata e vale para todos os produtos homologados pela Anatel – inclusive radioamadores, drones e produtos importados para uso do próprio usuário”, disse o presidente da Agência Reguladora, Leonardo Morais.

Anatel: Tirando Oi, Telefônica, Claro, TIM e Sky todas as demais são pequenas prestadoras

Critério mudou de 50 mil acessos para 5% de cada mercado relevante, telefonia fixa e móvel, internet e TV paga.  Definição permite a isenção de uma série de obrigações regulatórias.

Acordo entre Enel e teles tenta novo mutirão de ‘limpeza’ dos postes em SP

Meta de limpar 1,8 mil postes até dezembro foi acertada com Vivo, Claro, TIM, Oi e Telcomp e o Procon-SP. 

Teles fazem campanha por conta digital sem papel

Segundo Sinditelebrasil, 76 milhões de clientes ainda recebem faturas impressas todos os meses – em média, 152 milhões de folhas. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G