GESTÃO

Governo descarta redução, mas promete simplificação da carga tributária

Por Ana Paula Lobo* ... 17/04/2019 ... Convergência Digital

A carga tributária prejudica a competitividade brasileira, mas o reconhecimento do problema é acompanhado da justificativa de que antes de reformas como a da Previdência não há espaço para redução de impostos. Mas enquanto isso, é possível simplificar essa carga, o que seria um começo de solução, segundo defende o secretario de inovação do Ministério da Economia, Caio Megale.

O tema reforma tributária e o impacto na competitividade e produtividade do Brasil está na pauta do Brasscom TecFórum, que acontece nos dias 24 e 25 de abril, em Brasília. Ao Convergência Digital, Caio Megale reafirmou que a inovação e a digitalização da economia são prioridades para a modernização da economia.

O secretário de governo admite que a carga tributária é um dos temas que mais interferem na produtividade e competitividade da economia brasileira. Daí, sustenta, a importância de avançar na simplificação.

“É possível trabalhar na complexidade da carga tributária, na forma das pessoas e das empresas pagarem impostos. O Brasil gasta muitas horas para cumprir as obrigações de tributos federais, estaduais e municipais”, reforça o secretário de Inovação do Ministério da Economia. Assistam a entrevista com Caio Megale, secretário de Inovação do Ministério da Economia.

*Colaborou Luis Osvaldo Grossmann


Fóton: solução web transforma ATM tradicional em tótens de atendimento

“Além da flexibilidade em experiência, customização e interação com periféricos, software corta custos”, afirma o gerente de Projetos da Fóton, Thiago Farias. Um dos primeiros usuários da solução é o Banco da Amazônia.

Transformação ágil é condição de sobrevivência para empresas

“Não tem como, hoje, não se preocupar se o operacional, se o modelo de trabalho está realmente sendo enxuto e extremamente eficiente”, afirma o diretor de Cultura e Transformação Ágil da BRQ, Thyago Rebelato.

Omnichanel: bancos vivem a 'dor' da integração dos canais digitais aos físicos

A maneira de consumir serviços financeiros mudou radicalmente com as plataformas digitais e, hoje, a resolução das ocorrências e a empatia ganham prioridade no modelo de atendimento ao correntista, afirma o diretor Executivo da Embratel, Antonio João Filho.

Correntistas 100% digitais desafiam atendimento bancário

O chamado onboarding digital vai muito além da oferta de produtos e serviços. Pesquisa da Unisys mostra que apenas 9% dos entrevistados tiveram sucesso ao abrir uma conta 100% digital. Santander e Unibanco admitem complexidade e reforçam apoio à inovação.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G