Home - Convergência Digital

WND e Facens firmam parceria para fomentar uso de IoT

Convergência Digital - Carreira
Da redação - 22/04/2019

A WND Brasil e a Faculdade de Engenharia de Sorocaba- Facens firmaram uma parceria que garante cobertura da rede Sigfox em todo o Smart Campus do Centro Universitário. A WND  instalou uma antena que garante sinal para transmissão de mensagens dos sensores de Internet das Coisas já instalados ou a serem ainda colocados em funcionamento.

“Implementar cobertura Sigfox em campi universitários sempre foi uma atividade importante da WND”, afirma o diretor de Ecossistema da empresa, o engenheiro José Almeida. Para ele, a curiosidade e a criatividade dos estudantes de engenharia ajudam a desenvolver dispositivos para aplicações de Internet das Coisas com a tecnologia Sigfox. “O ecossistema cresce a cada dia. Quando iniciamos a operação eram apenas dois dispositivos; hoje são mais de 30 que atendem a uma série de necessidades de soluções IoT”, conclui Almeida.

A parceria foi anunciada durante a 26ª Semana da Engenharia, Arquitetura e Tecnologia da Facens, evento tradicional que reúne estudantes e profissionais para palestras, minicursos, workshops e área de exposição com participação de empresas. Com a parceria, a WND irá disponibilizar kits de desenvolvimento para os estudantes e dar apoio técnico, com palestras e aconselhamentos, sobre a tecnologia e o modelo comercial Sigfox.

Para a Facens, a parceria tornará o Smart Campus ainda melhor, pois a ampliação do sinal de conectividade facilitará o desenvolvimento de soluções de IoT. De acordo com a Diretora de Pesquisa e Coordenadora Geral do Smart Campus, Regiane Relva Romano, em contrapartida o Centro Universitário FACENS disponibilizará o  seu Living Lab de Cidades Inteligentes, para que dispositivos IoT que utilizam a tecnologia Sigfox possam ser testados e para que os alunos, professores e parceiros,  possam desenvolver soluções e projetos utilizando essa tecnologia, que possam ser testados em um ambiente real.

“A Facens, mais uma vez, sai na frente agregando mais uma importante parceria tecnológica para atingir o objetivo de tornar o Smart Campus cada vez mais inteligente. Os kits e os treinamentos disponibilizados pela WND serão fundamentais para que que nossos alunos fiquem ainda melhor preparados para o mercado de trabalho. A instalação da antena permitirá que não haja perda de conectividade com os dispositivos, o que garante a obtenção de dados de maneira atualizada e constante, bem como a acuracidade nas informações”, explica a diretora.

 

 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

26/06/2019
Decreto coloca IoT no Fistel reduzido e permite enquadramento como SVA

18/06/2019
Embratel: IoT será ferramenta de produtividade para os bancos

03/06/2019
Especialistas detectam mais de 150 milhões de ataques a dispositivos IoT

23/05/2019
Para injetar R$ 200 bilhões na economia, IoT tem de ficar livre das amarras tributárias

16/05/2019
Vivo Empresas fornece IoT para rastrear 2000 veículos da Ezentis

15/05/2019
Avança na Câmara PL que zera taxas para dispositivos da internet das coisas

02/05/2019
Embratel, Claro, Embrapa e Eldorado estão à frente do projeto de IoT Fazenda Conectada

30/04/2019
Tributo zero para IoT avança na Câmara dos Deputados

29/04/2019
Samsung abre inscrições para curso gratuito, online e em português voltado para IoT

22/04/2019
WND e Facens firmam parceria para fomentar uso de IoT

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

Falta de mão de obra qualificada espanta investidores no Brasil

Mais de 50% dos jovens brasileiros podem ficar fora do mercado de trabalho por falta de qualificação e de habilidades digitais. A advertência foi feita por especialistas que debateram sobre educação e capacitação digital no Painel Telebrasil 2019.

Assespro é contra a regulamentação da profissão de TICs

Entidade das empresas de TI se posiciona contrária ao PLS 317/17. que passa a exigir diploma de profissões como Analista de Sistemas, desenvolvedor, engenheiro de sistemas, analistas de redes, administrador de banco de ados, suporte e profissões correlatas.

Mais de meio milhão de brasileiros trabalham com TICs

Raio-X do mercado de trabalho nos últimos 10 anos, feito pela Softex, mostra que o salário médio de R$ 6 mil.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site