GESTÃO

Aneel implanta curadoria e quer simplificar o ‘informatiquês’ para a LGPD

Luis Osvaldo Grossmann e Pedro Costa ... 22/04/2019 ... Convergência Digital

As agências reguladoras exercem um duplo papel na implementação da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais. É que além da preparação interna, elas precisam conhecer o impacto da nova legislação sobre os agentes regulados, a começar pela absorção de novos custos.

“Há duas visões que convergem. Uma interna, da TI corporativa, e a de regulação setorial. Ou seja, atender o usuário interno e também como consultor sobre como trato o regulado na segurança cibernética”, avalia o superintendente de gestão técnica da informação da Aneel, Victor Hugo Rosa.

Ao participar da mesa redonda sobre o impacto da segurança da informação nos negócios das empresas e nas instituições governamentais, realizada pelo portal Convergência Digital, em parceria com a Unisys e a Dell EMC, em Brasília, fala que a agência reguladora do setor elétrico está implantando uma curadoria de dados.

“Na curadoria de dados a responsabilidade está na área fim. A área fim tem que entender o que afeta, o que bate na LGPD, o que tem de dado pessoal que precisa ter cuidado. Então, muito se resolve com a parceria da área de negócios com a TI”, observa Victor Hugo Rosa. O maior aprendizado, acredita, é para poder orientar os regulados.

“Temos pessoas nas áreas de regulação que já estão com formação, colegas em regulação e fiscalização que fizeram especialização em segurança cibernética e disciplinas da TI para ter o pessoal qualificado para entender o ‘informatiquês’. Na hora de fazer uma regulação ou de entender o pleito do agente. Porque o agente regulado vem chorar todo o custo que ele vai ter que carregar no negócio para atender os requisitos da legislação.” Assistam a participação do superintendente de gestão técnica de informação da Aneel, Victor Hugo Rosa.


Carreira
Trabalhadores de TI do Rio de Janeiro fecham Convenção Coletiva de Trabalho 2019/2021

O reajuste salarial acertado é de 3,15% a partir de 01 de setembro de 2019. O salário base para analista de sistema ficou em R$ 2.110,01. O Convergência Digital disponibiliza a íntegra da Convenção Coletiva de Trabalho.

Cartilha do MCTIC ao Congresso lista 150 programas que precisam de orçamento

Documento reúne sugestões como Gesac, redes de fibra óptica no Norte, Nordeste, base de Alcântara, satélite, entre outros. 

Teles adotam Código de Conduta de Telemarketing

São seis princípios básicos, entre eles ligações apenas em horários adequados e respeitar o desejo do consumidor que não quiser receber ligações. Segundo a Anatel,desde julho, quando foi criada a plataforma 'Não me Pertube', mais de dois milhões de telefones foram bloqueados para as operadoras.

Britânia adere à inteligência artificial na gestão e nos produtos

"A nossa ideia é ter pessoas qualificadas pensando em produtos melhores e não em funções repetitivas", diz a gerente de Marketing, E-commerce e parcerias da indústria, Samanta Puglia. A executiva admitiu que essa guinada já trouxe dores, entre elas, a mudança do quadro de pessoal.

Paraná adota Inteligência Artificial em serviços ao cidadão

Os serviços desenvolvidos pela Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar)são as ferramentas eleitas pelo Governo do Estado para ampliar a digitalização dos serviços, revela André Telles, assessor especial de Gestão Inteligente e Inovação.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G