Home - Convergência Digital

TIM e Claro lideram perda de assinantes. Pós-pago chega a 44,67% do mercado

Convergência Digital* - 23/04/2019


As linhas móveis pós-pagas registraram 102,24 milhões de unidades em operação no mês de março deste ano, de acordo com dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), nesta terça-feira, 23/04. Com isso, elas passaram a ser 44,67% do mercado, aumento de 6 pontos percentuais de participação em 12 meses, resultado de um acréscimo no volume de linhas pós-pagas de 12,89% (+11,67 milhões de unidades).

No mesmo período, as linhas pré-pagas apresentaram queda de 12,79% (-18,58 milhões de unidades) totalizando 126,64 milhões em operação no mês passado. Dessa forma, o Brasil encerrou março com 228,88 milhões de linhas móveis em operação, diminuição de 2,93% do total de linhas no país em 12 meses (-6,91 milhões).

Ainda no terceiro mês do ano, os grandes grupos da telefonia móvel representavam 97,28% do mercado (222,65 milhões de linhas em operação): a Vivo registrou 73,53 milhões de unidades, seguida da Claro com 56,38 milhões, da TIM com 55,08 milhões e da Oi com 37,66 milhões. Nos últimos 12 meses, todas as teles móveis apresentaram redução na base de assinantes: TIM menos 4,86% (-2,81 milhões de linhas móveis em operação), Claro menos 4,13% (-2,43 milhões), Oi menos 2,90% (-1,12 milhão) e Vivo menos 2,09% (-1,57 milhão).

As Prestadoras de Pequeno Porte (PPPs) apresentaram crescimento de 19,67% em 12 meses (+1,02 milhão de linhas móveis em operação), totalizando 6,23 milhões de linhas em março de 2019. Do total de assinantes das PPPs, 55% pertencem à Nextel (3,43 milhões), lembrando que a Nextel será incorporada pela Claro Brasil,

A Datora, também PPP, totalizou 420,36 mil assinantes em março de 2019 com um crescimento de 84,55% (+192,58 mil assinantes) e a Porto Seguro cresceu 26,43% (+163,68 mil) totalizando 783,00 mil assinantes, aqui também lembrando  que a TIM Brasil incorporou a Porto Seguro.

*Fonte: Anatel

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

01/07/2020
ConectarAgro quer 13 milhões de hectares na área rural com conexão 4G até o fim de 2021

28/05/2020
Com 4G, pós-pago fica a 2,3 milhões do pré-pago

14/05/2020
Brasil passa de “regular” para “bom” na qualidade de vídeos pelo celular

30/04/2020
Governo silencia e Anatel avança com metas de 4G no PGMU

30/04/2020
Anatel testa primeira conversão de multa em obrigação de serviço com a Claro

30/04/2020
Telefonia móvel: diferença do pós-pago para o pré-pago chega a 1%

10/03/2020
Citrosuco contrata 4G em 700 MHz da TIM para conectar 1,9 milhão de hectares

06/03/2020
Claro e TIM duelam pela segunda posição no ranking móvel

06/03/2020
TIM usa bônus de dados para acirrar briga pelo cliente pré-pago

05/02/2020
Brasil ativou 46 novos celulares 4G por minuto em 2019

Destaques
Destaques

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Covid-19 fez smartphone virar agência bancária com 41% das transações financeiras

As transações bancárias feitas por pessoas físicas pelos canais digitais foram responsáveis por 74% do total de operações analisadas em abril, revela a Febraban.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site