INCLUSÃO DIGITAL

Rede varejista da Amazônia instala Wi-Fi, dá acesso gratuito e aumenta vendas

Por Roberta Prescott* ... 07/05/2019 ... Convergência Digital

A Bemol, uma rede de lojas varejistas da região da Amazônia Ocidental com pouco mais de 20 lojas físicas e três centros de distribuição localizados em Manaus, Porto Velho, Boa Vista e Rio Branco e cerca de 2.100 colaboradores, entendeu que a principal barreira para as vendas pelo comércio eletrônico nas cidades do interior do Estado do Amazonas era a falta de conexão à internet.

Diante disso, decidiu expandir o projeto de conexão à internet aos clientes e instalou uma rede Wi-Fi na cidade de Autazes. Após apenas um mês, a rede viu o número de pedidos subir de três para 120. Agora a empresa planeja expandir o projeto para outras regiões, conforme contou em entrevista à Abranet Jesaias Arruda, responsável pelo departamento de tecnologia da informação da Bemol.

O projeto de Wi-Fi começou para atender a demandas internas, dentro das lojas, como, por exemplo, na área de logística e, depois, foram instalados coletores Wi-Fi para fazer o inventário das mercadorias. Com a infraestrutura funcionando, foi levantada, internamente, a questão de por que não deixar o acesso à internet sem fio disponível para os clientes? Assim, a Bemol começou uma ação que ganhou ramificações ao longo dos anos e hoje é um importante vetor de negócios da companhia.

A Bemol implantou em suas lojas pontos de acesso Wi-Fi para os clientes. Não há cobrança para navegar na internet, mas o tempo online é estabelecido segundo alguns critérios, como a categoria do cartão Bemol — são cinco categorias e o período de acesso vai de uma a seis horas, conforme o nível, e inadimplentes têm cinco minutos de internet. Atualmente, a Bemol contabiliza 1,6 milhão de clientes nos Estados Amazonas, Rondônia, Acre e Roraima. 

A Bemol, por meio de parceiros, instalou 99 hotspots e passou 10 quilômetros de rede fibra ótica. Depois, a varejista expandiu o projeto para o centro da cidade de Manaus, colocando 28 km de rede de fibra ótica e 350 hotspots.  O projeto trouxe resultado financeiro, de vendas e de brand para a loja. Tanto é assim que a Bemol estuda fazer a mesma implantação em mais 30 cidades até dezembro deste ano.


Carreira
Google distribui R$ 2 milhões em bolsas de estudo. Inscrições terminam no dia 29

Os pesquisadores selecionados pelo projeto LARA receberão bolsas individuais para desenvolver seus projetos em um ano. Entre as áreas contempladas estão IoT, Machine Learning e interação entre humanos e computadores.

Google Station é plataforma de monetização para Programa WiFi Livre SP

Empresa firmou parceria com América Net e Linktel, com patrocínio do Itaú, e já conta com 80 hotspots distribuídos na capital de São Paulo.

Pressão do TCU dobra ganhos da Telebras no contrato com Viasat

Em renegociação forçada pela Tribunal de Contas, o resultado inicialmente estimado em R$ 203 milhões foi turbinado em mais R$ 222 milhões com o acordo de uso da capacidade do satélite nacional para venda de acesso a internet.

TV Digital: Com parecer pró-TVs, Anatel acena com recursos para banda larga

Disputa pelos R4 3,6 bilhões acontecia entre TVs e Teles. Com saldo, haverá dinheiro para os demais projetos, afirma o presidente do Gired, conselheiro Moisés Moreira.

Infovias compartilhadas são estratégicas para ampliar a banda larga

Governo costura uma agenda de ações para massificar o acesso à conectividade no Brasil, entre elas está a revisão do fomento para as cidades inteligentes, revela o secretário de Telecomunicações do MCTIC, Vitor Menezes. Política governamental será debatida no Brasscom TecFórum, que acontece nos dias 24 e 25 de abril, em Brasília.

Embratel instala 15 mil novos hotspots gratuitos de Wi-Fi em Pernambuco

Operadora explica que serão 12500 pontos Wi-Fi instalados em órgãos do governo do Estado e aproximadmente 3000 direcionados para praças e locais públicos. Iniciativa faz parte do programa Pernambuco Conectado, que tem investimentos previstos de R$ 180 milhões.

Para Cade, não houve abuso das teles em questionar contrato da Telebras

Estatal acusou Sindisat, Sinditelebrasil e a amazonense Via Direta de ligitância de má-fé nas disputas judiciais pelo uso do satélite nacional. Para órgão antitruste, aões não eram infundadas.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G