Home - Convergência Digital

Com 5G, Internet das coisas entra no radar dos bancos no Brasil

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo - 07/05/2019

Se a massificação da banda larga transformou o aplicativo no celular o canal preferido do brasileiro para fazer transações bancárias, as instituições financeiras já estudam como usar a conexão dos objetos, oriunda da Internet das Coisas, quando o 5G estiver disponível no Brasil, afirmou o diretor de Tecnologia da Federação Brasileira de Bancos, Febraban, Gustavo Fosse.

"O trabalho é forte em robótica, em inteligência artificial, em big data, em analytics, em blockchain, mas também já há bancos estudando como vão usar Internet das Coisas quando o 5G ficar disponível. O futuro já se trabalha agora", observou Fosse, durante coletiva para a divulgação da 27ª edição da Pesquisa de Tecnologia Bancária 2019 da Federação Brasileira de Bancos - Febraban, nesta terça-feira, 07/05, em São Paulo.

O levantamento deixou claro que 80% dos bancos investem, hoje, em big data/analytics, 67% estão investindo em blockchain, 73% aplicam recursos para inteligência artificial e computaçao cognitivia, 60% investem em robotics e 60% estão trabalhando para ter o open banking e marketplaces, sendo que este último, dependerá muito do interesse de cada segmento em compartilhar informações, observa Fosse.

Os investimentos em novas tecnologias são tendência. Tanto assim em 2018, meio bilhão de reais foram aportados a mais para software e serviços, por conta do incremento do uso da computação em nuvem, do big data e da inteligência artificial. O estudo da Febraban mostra que o número de transações bancárias com movimentações financeiras cresceu cerca de 33%.

O avanço de 80% na quantidade de transações com movimentações financeiras por celular foi puxado, principalmente, pelo crescimento número de contas pagar por esse canal (que chegou a 1,6 bilhão, em 2018) e de 119% na quantidade de DOCs, TED e outras transferências de quantias em contas bancárias (862 milhões).O brasileiro também contratou mais crédito pelo celular: foram 359 milhões de contratações em 2018, com aumento de 60% em relação ao ano anterior.

A Pesquisa, que contou com a participação de 20 bancos, também aponta que as comunicações feitas digitalmente também cresceram de maneira considerável. As interações feitas entre clientes e bancos por web-chat tiveram um crescimento de 364%, e chegaram a 138,3 milhões no ano passado. Já os atendimentos via chatbot passaram de 3 milhões, em 2017, para 80,6 milhões no ano passado, ou seja, aumentaram 2.585%.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

24/06/2019
Huawei: "Vamos manter os altos investimentos em 5G"

12/06/2019
Ericsson: adoção do 5G será ainda mais rápida do que foi a do 4G

10/06/2019
Tratores autonômos são a realidade do agronegócio com o 5G

07/06/2019
GSMA: Sem os chineses, custo do 5G na Europa vai crescer US$ 62 bilhões

06/06/2019
Bloqueada nos EUA, Huawei anuncia acordo com a Rússia para 5G

06/06/2019
5G será o último 'G', decreta Vodafone

03/06/2019
5G é trunfo da Amazon na sua disputa com a Microsoft

28/05/2019
Números da Coreia do Sul mostram que consumo de dados triplica com 5G

24/05/2019
Qualcomm: Banda milimétrica exigirá que cada operadora tenha de 400 Mhz a 800 Mhz

24/05/2019
Leilão 5G na Alemanha já supera 6 bilhões de euros

Destaques
Destaques

Para injetar R$ 200 bilhões na economia, IoT tem de ficar livre das amarras tributárias

Relator da proposta de tributo zero para Internet das Coisas, deputado Eduardo Cury, do PSDB/SP, disse que o setor precisa municiar o Parlamento com dados para convencer à Casa a conceder a desoneração.

5G exige muito espectro para entregar tudo que se espera da tecnologia

Anatel, indústria e teles sustentam que a nova onda tecnológica só vai atender as demandas esperadas se tiver frequência suficiente para melhorar os serviços.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

O potencial pouco explorado da Internet das Coisas

Por Daniel Kriger*

A grande mudança que a Internet das Coisas (IoT – Internet of Things) trará para a vida das pessoas está além da facilidade de se preparar um café, programar um banho quente ou economizar na conta de luz. Dar conectividade a objetos e abrir espaço para comandos inteligentes em inúmeras tarefas do dia a dia é um dos principais propósitos de IoT. Mas não é só isso.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site