INOVAÇÃO

Receita Federal testa blockchain baseada em linux desenvolvido pelo Serpro

Convergência Digital* ... 09/05/2019 ... Convergência Digital

A Receita Federal está testando uma solução de blockchain desenvolvida pelo Serpro. Batizada de bCONNECT,a aplicação permite o compartilhamento em rede de informações cadastrais das empresas certificadas pelo Fisco como Operador Econômico Autorizado (OEA) e que usufruem de benefícios como facilitação dos procedimentos aduaneiros, tanto no Brasil quanto no exterior. “A troca de informações entre os países é constante e precisa ser rápida, eficiente e segura. O que está escrito em BlockChain, como se diz, está escrito na pedra, não se adultera”, explica o auditor da Receita Federal do Brasil, Sérgio Alencar.

Para o auditor-fiscal da Receita, Ronald Thompson, a vantagem de optar por essa tecnologia é que, além de ser estado da arte do que está disponível no mundo hoje, ela oferece um modelo federativo de colaboração entre as nações. “Nenhum país é superior a outro, todos trabalham com contratos inteligentes multi-assinados, logo é necessário que esses países, usando seus certificados digitais, assinem um instrumento que materializa o acordo bilateral de entrada na Blockchain”, justifica.

“Cada país aloca seus dados, consulta os dados de outros países, realiza auditorias necessárias; então não poderia ser um banco de dados simples, centralizado em um único país. Precisa também da segurança de que o dado não foi modificado ao longo do processo, um meio de autenticar as transações e garantir que não haveria a adulteração do próprio registro das transações em nenhum dos lados, assegurando dessa forma a integridade total da transação. Isso foi possível com BlockChain”, completa Alencar.

Cada país integrante da rede inclui as informações relativas às suas empresas OEA na rede BlockChain e essas informações serão imediatamente visualizadas por aqueles países cujo Smart Contract esteja estabelecido. Na arquitetura inovadora proposta pelo Brasil, os sistemas de comércio exterior estarão ligados a esta rede e serão sensibilizados com a inclusão de novos blocos, explica o gerente de soluções de Comércio Exterior do Serpro, Paulo Ramos.

Para essa solução, a rede BlockChain foi desenvolvida utilizando-se o framework Hyperledger Fabric 1.4, uma aplicação de código-fonte aberta mantida pela The Linux Foundation. "Esta solução, que é independente quanto ao fornecedor, possibilita que as regras de acesso e visibilidade dos dados dos acordos bilaterais firmados sejam replicadas na rede de BlockChain permissionada formada pelos nós dos países do Mercosul", comenta o analista Marco Tulio da Silva Lima.

O protótipo do bCONNECT, desenvolvido pelo Serpro em conjunto com a RFB, foi apresentado na última reunião do Mercosul, ocorrida nos dias 22 e 23 de abril em Buenos Aires, durante encontro do grupo de trabalho sobre harmonização do modelo de dados das declarações aduaneiras (MODDA). O Brasil foi representado pelos auditores da Receita Sérgio Alencar e Ronald Thompson e por Paulo Ramos, do Serpro. Encerrada a fase de testes, o próximo passo será o desenvolvimento da rede e o estabelecimento do Smart Contract entre Brasil e Uruguai, para seguir com a apresentação do modelo aos demais países do bloco.

*Com informações do Serpro


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Projetos inovadores de todo o Brasil poderão receber até R$ 200 mil

Conecta Startup Brasil seleciona 100 equipes de empreendedoras e startups em estágio inicial. Não há a exigênica de CNPJ.

China diz que terá criptomoeda semelhante à Libra do Facebook

O vice-diretor do departamento de pagamentos do Banco Popular da China, Mu Changchun, diz que a moeda virtual vai proteger a soberania cambial do País. A criptomoeda pode ser usado no WeChat e no Alipay, do Alibaba.

Mão de obra é o gargalo para fazer tecnologia e inovação no Brasil

Fazer com que os jovens fiquem atraídos pela tecnologia e pelas engenharias é obrigação na jornada digital, adverte o presidente da Assespro Paraná, Adriano Krzyuy. "Temos poucas pessoas capacitadas. Precisamos mudar esse quadro logo", lamenta.

CGI.br quer ser orquestrador da inovação no Brasil

"A nossa intenção é ser uma ponte entre os laboratórios da academia, as startups e as empresas. Essa articulação nacional é necessária", diz Henrique Falhaber.

Empreendedorismo exige coragem, foco, resiliência e persistência

"O esporte de alta performance é muito semelhante a uma startup. Ele exige autoresponsabilidade e autodisciplina e uma ousadia em arriscar", observa o medalhista olímpico, Thiago Pereira.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G