Home - Convergência Digital

Uber promove Hackathon para caçar talentos no Brasil

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 13/05/2019


Uma ideia inovadora, surgida em um fim de semana intenso de programação, pode render uma solução para a mobilidade das cidades, uma boa quantia em dinheiro ou, até, uma vaga de desenvolvedor em uma das maiores empresas de tecnologia do mundo. Essa é a ideia por trás do Uber Hack, o hackathon (ou maratona de desenvolvimento) promovido pela Uber no Brasil.

Pelo segundo ano seguido, a Uber vai percorrer algumas das principais cidades do país fazendo um convite para a comunidade apaixonada por tecnologia: repensar ou criar projetos urbanos de mobilidade a partir de modelos que podem, inclusive, estar integrados ao aplicativo da Uber.

A partir desta terça-feira (14/5), estão abertas as inscrições para a etapa paulista do Uber Hack, que também terá edições nas cidades de Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, entre maio e julho. Após cerca de 30 horas de criação, a equipe vencedora de cada etapa será escolhida por uma banca julgadora formada por especialistas da Uber, do mercado e membros do poder público local, e levará para casa R$ 10 mil, além de R$ 5 mil em créditos Uber.

Além disso, recrutadores da Uber vão acompanhar todas as etapas do desafio. "Quando, em agosto do ano passado, nós anunciamos a criação do primeiro Centro de Desenvolvimento Tecnológico da Uber na América Latina, nós nos comprometemos em buscar talentos de todo o Brasil para preencher as vagas abertas. O Uber Hack vai nos ajudar nessa missão: conhecer de perto as pessoas que estão dispostas a pensar o futuro da mobilidade e ver se elas têm o que é preciso para fazer parte do time da Uber no Brasil", explica Marcello Azambuja, diretor do Centro de Desenvolvimento Tecnológico.

Uma das participantes da etapa de Porto Alegre do Uber Hack em 2018, Larissa Coronet, hoje é coordenadora de marketing na empresa. "Quando eu participei do Uber Hack, não imaginava um dia trabalhar na Uber. Participei porque sou apaixonada por tecnologia e queria testar meus conhecimentos. Mas lá, conhecendo os mentores e toda a equipe da Uber que ajudou no hackathon, eu vi que era uma empresa em que eu realmente gostaria de trabalhar", relembra Larissa.

Mesmo não tendo vencido o desafio, Larissa se candidatou a uma vaga na empresa alguns meses depois e, durante o processo de seleção, foi reconhecida. "Um dos entrevistadores lembrava de mim do Uber Hack, pois eu tinha apresentado o projeto da minha equipe. Então aquilo acabou me dando uma visibilidade e uma experiência que foram super importantes para a minha seleção", conta.

"Queremos, mais uma vez, abrir as portas para ideias inovadoras, reafirmando o nosso compromisso com o futuro das cidades, mas com foco nas pessoas que vão criar esse futuro, pensando em uma mobilidade cada vez mais confiável e acessível a todos", complementa Azambuja.

O Uber Hack São Paulo acontece nos dias 01 e 02 de junho, no HUB São Paulo (Av. Escola Politécnica, 82 - Jaguaré - São Paulo/ SP), e é possível se inscrever gratuitamente, até o dia 26 de maio, pelo uber.com/uberhack. O regulamento completo do Uber Hack e os prazos de inscrições das demais etapas também já estão disponíveis no site.

Etapas do Uber HACK:

18 e 19 de maio: Porto Alegre
25 e 26 de maio: Recife
1 e 2 de junho: São Paulo
29 e 30 de junho: Rio de Janeiro
6 e 7 de julho: Belo Horizonte

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A urgência de cultivar talentos para TIC no Brasil e no mundo

Por Breno Santos*

A transformação digital ainda é um desafio para muitas empresas no Brasil e a aplicação estratégica das novas soluções deve acontecer por meio de equipamentos e mão de obra qualificada.

Destaques
Destaques

TRT julga dissídio coletivo de TI em São Paulo

Decisão garante reajuste de 3,43% em todas as cláusulas econômicas e ainda prevê que nenhum trabalhador pode ser demitido nos 90 dias a contar de 28 de agosto. 

TICs vão demandar 700 mil novos profissionais na Indústria em cinco anos

Dados são do Mapa do Trabalho Industrial, feito pelo SENAI, que indicam ainda a urgência na qualificação de 10,5 milhões de trabalhadores em ocupações industriais por conta da indústria 4.0. Um dos especialistas em alta é o condutor de processos robotizados, com um incremento de 22% no número de vagas.

Dizer não é saudável para o ambiente de trabalho

A posição é defendida pelo diretor geral da Robert Half, Fernando Mantovani. Segundo ele, acumular tarefas e colocar prazos em conflito é um risco alto.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site