Home - Convergência Digital

TST diz que curso pela internet vale em contagem de horas extras

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 17/05/2019

A Sexta Turma do Tribunal Superior do Trabalho deferiu a uma bancária de Caldas Novas-GO o pagamento como horas extras do tempo dedicado à realização de cursos pela internet durante os cinco anos em que trabalhou para o banco Bradesco. Conforme o entendimento do colegiado, os cursos serviam de critério de promoção na carreira e, por isso, o tempo despendido foi considerado à disposição do empregador.

Segundo a bancária, o Bradesco compelia os empregados a participar do chamado “Programa Treinet”, que oferecia cursos de interesse do banco. De acordo com as testemunhas, a participação no treinamento era obrigação contratual, e não mera faculdade.

O pedido de pagamento de horas extras foi deferido pelo juízo de primeiro grau em relação a quatro cursos mensais de 12 horas cada. Para o Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (GO), no entanto, “não ficou robustamente comprovada a obrigatoriedade da realização de cursos”, pois algumas testemunhas afirmaram que eles eram obrigatórios, mas não informaram se havia alguma punição no caso de não realização. Para o Tribunal Regional, o fato de o empregador incentivar a participação nos cursos e utilizá-los como critério para promoção, por si só, não pressupõe obrigatoriedade.

No recurso de revista, a bancária sustentou que havia metas mensais de cursos “treinet” para os empregados. Segundo ela, o gerente-geral exigia e acompanhava a participação dos empregados e havia um mural para indicar quem tinha feito cursos. Argumentou ainda que a participação em treinamentos integra de forma efetiva o tempo de serviço e deve ser considerada como tempo à disposição do empregador.

O relator, ministro Augusto César Leite de Carvalho, assinalou que a circunstância de o banco incentivar a realização dos cursos e utilizá-los como critério para promoção demonstra a obrigatoriedade, ainda que implícita, da participação do empregado. “Por isso, o tempo respectivo deve ser considerado como de serviço efetivo, nos termos do artigo 4º da CLT”, concluiu. A decisão foi unânime.

* Do TST

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

18/10/2019
STJ: Internet deve ser veículo de divulgação de sentenças em ações coletivas

18/10/2019
Coleta de dados por gigantes da internet ameaça concorrência, diz FTC

16/10/2019
Pagamento de boleto não torna banco responsável por compra via internet

14/10/2019
TST suspende todos os processos sobre normas coletivas que restringem direitos

08/10/2019
Plataforma Consumidor.gov será integrada ao Processo Judicial Eletrônico

07/10/2019
Governo questiona necessidade de regras para vídeo sob demanda

30/09/2019
Michael Stanton: Lutar pela manutenção da liberdade da Internet é prioridade global

26/09/2019
Informação sigilosa pelo WhatsApp caracteriza justa causa para demissão

24/09/2019
Brasil fechou 63 operações de fusões e aquisições entre empresas de Internet no 2º trimestre

24/09/2019
EBC abre pregão de R$ 2,6 milhões para links nacionais de internet

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A urgência de cultivar talentos para TIC no Brasil e no mundo

Por Breno Santos*

A transformação digital ainda é um desafio para muitas empresas no Brasil e a aplicação estratégica das novas soluções deve acontecer por meio de equipamentos e mão de obra qualificada.

Destaques
Destaques

Informação sigilosa pelo WhatsApp caracteriza justa causa para demissão

Mesmo com estabilidade provisória como cipeiros, Tribunal Superior do Trabalho deu validade à dispensa de três empregados que divulgaram nomes de futuros demitidos pelo app de mensagens. 

RH prioriza currículo e falha ao contratar profissionais de TI

Há uma distância grande do discurso adotado pelo RH com relação à tecnologia em relação à prática no dia a dia e a conversa entre a TI e o RH fica muito distante e gera ruído, observa a diretora da edtech Fábrica de Cursos, Sylvia Meirelles.

Automação e IA exigem que Brasil reeduque sete milhões em três anos

Estudo da IBM indica que o impacto das novas tecnologias no mercado de trabalho demanda qualificação imediata de 120 milhões nas maiores economias do mundo, mas o tempo de capacitaçao aumentou 10 vezes desde 2014. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site