TELECOM

Com Netflix embarcada, TIM quer fechar gap e ganhar protagonismo no pós-pago

Ana Paula Lobo e Pedro Costa ... 04/06/2019 ... Convergência Digital

O usuário pós-pago é prioridade da TIM Brasil e o TIM Black Family, novo produto da TIM Brasil, lançado nesta terça-feira,04/06, e que tem,entre outras coisas, o atrativo incluir assinaturas dos serviços Netflix, Deezer (streaming de música) e TIM Banca Virtual (com assinatura de mais de 100 títulos, incluindo Época, Veja e IstoÉ) como parte da oferta.

Também embute asete dias de acesso WhatsApp gratuito no exterior e ofertas de planos de 60 Gb a 180 Gb, com preços variando de R$ 270 para dois dependentes e 60 GB (nesse caso o Netflix não está incluído) a R$ 499 para cinco dependentes e 180 GB de franquia. Mas a TIM adverte que o consumo de dados da Netflix é reduzido da tarifa de dados contratado.

"Temos a convicção que os pacotes dão condições do usuário ver a Netflix de forma muito tranquila", diz Ciuchini, em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital. O diferencial do TIM Black Family é ser um hub de entretenimento. "Associamos gigabytes a conteúdo, com um atendimento diferenciado", acrescenta o executivo.

Segundo ainda Ciuchini, o usuário quer ir além da conectividade. Com relação ao desconto dos dados da franquia da Netflix, o executivo assegura que o usuário não tem essa percepção. O VP de Marketing afirma ainda que com o TIM Black Family, a TIM fecha um gap na sua oferta para ganhar um protagonismo no segmento pós-pago. Assistam a entrevista com Renato Ciuchini.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Dataprev contrata Claro por R$ 236 mil para ter fibra ótica no Rio de Janeiro

Contrato, publicado no Diário Oficial da União, prevê a interligação dos prédios do data center da estatal de TI no Rio de Janeiro à filial na mesma cidade, no bairro de Botafogo.

Autor da nova Lei das teles lidera entidade para brigar por banda larga

Ex-deputado Daniel Vilela vai presidir a Aliança Conecta Brasil F4, que nasce com apoio da Huawei, FiberX e da consultoria Teleco, mas quer novos associados. “Não existe economia digital sem infraestrutura”, afirma.

Consumidores: Banda larga é o serviço com menor satisfação, celular o melhor

Para a Anatel, como o padrão de consumo exige estar sempre online, percepção de qualidade é especialmente rigorosa com a conexão à internet.

Decreto da nova Lei de Telecom depende de acerto sobre renovação de frequências

“Entendemos que é melhor que a Lei também seja aplicada para os contratos vigentes e estamos tentando construir uma posição única de governo”, explica o secretário executivo do MCTIC, Julio Semeghini. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G