TELECOM

Anatel aplicou R$ 1 bilhão de multas em 2018, mas arrecadou R$ 140 milhões

Luís Osvaldo Grossmann ... 07/06/2019 ... Convergência Digital

Ao discutir a qualidade da telefonia, especialmente em estados da Região Norte, durante audiência na Câmara dos Deputados em 6/6, a Anatel revelou aos parlamentares ter aplicado mais de R$ 1 bilhão em multas ao longo de 2018, ano em que realizou 280 mil horas de fiscalização. Desse valor, cerca de R$ 140 milhões foram pagos. 

“No ano passado nos constituímos em termos de multas mais de R$ 1 bilhão. Muitas dessas multas acabam sendo questionadas judicialmente, o que é natural, mas no ano passado arrecadamos mais de R$ 140 milhões de multas. Comparados com os dados de 2016, vemos um crescimento de 10 vezes, tanto em termos de créditos constituídos quanto em termos de multas arrecadadas”, afirmou o superintendente de Controle de Obrigações da Anatel, Carlos Baigorri. 

Em 2016, a Anatel tinha constituído R$ 138,8 milhões em multas – tendo arrecadado naquele ano apenas R$ 11,1 milhões. Em 2017, a agência constituiu pouco mais de 1,7 mil multas que totalizaram R$ 83,6 milhões, tendo arrecadado R$ 25,6 milhões. Com o valor mencionado pelo superintendente de Controle de Obrigações, a agência aplicou em 2018 valores que não se via desde 2012/2013, anos em que as empresas foram sancionadas em R$ 1,02 bilhão e R$ 1,9 bilhão, respectivamente. 

Segundo Baigorri, em que pese a diferença entre as multas aplicadas e recebidas, a fiscalização está surtindo efeito. “Percebemos que graças às atuações de fiscalização e aplicação de sanções de multas nas empresas tivemos uma redução significativa na quantidade de reclamações nos nossos canais de atendimentos. Nos últimos dois anos a redução chega a algo em torno de 25%, o que sinaliza que estamos caminhando no sentido correto de aumentar a fiscalização e o sancionamento sobre as empresas”, afirmou. 


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Dataprev contrata Claro por R$ 236 mil para ter fibra ótica no Rio de Janeiro

Contrato, publicado no Diário Oficial da União, prevê a interligação dos prédios do data center da estatal de TI no Rio de Janeiro à filial na mesma cidade, no bairro de Botafogo.

Autor da nova Lei das teles lidera entidade para brigar por banda larga

Ex-deputado Daniel Vilela vai presidir a Aliança Conecta Brasil F4, que nasce com apoio da Huawei, FiberX e da consultoria Teleco, mas quer novos associados. “Não existe economia digital sem infraestrutura”, afirma.

Consumidores: Banda larga é o serviço com menor satisfação, celular o melhor

Para a Anatel, como o padrão de consumo exige estar sempre online, percepção de qualidade é especialmente rigorosa com a conexão à internet.

Decreto da nova Lei de Telecom depende de acerto sobre renovação de frequências

“Entendemos que é melhor que a Lei também seja aplicada para os contratos vigentes e estamos tentando construir uma posição única de governo”, explica o secretário executivo do MCTIC, Julio Semeghini. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G