NEGÓCIOS

Huawei: infraestrutura definida por software é a base da transformação digital nos bancos

Por Roberta Prescott e Carlos Afonso ... 11/06/2019 ... Convergência Digital

O setor financeiro passa por uma transformação digital disruptiva, provocada pelo crescimento de bancos digitais, que ganham popularidade por sua agilidade e aproximação com os millenials.

Acostumados com pagamentos móveis, agências inteligentes, gerenciamento de controle de risco, consultores robóticos e segurança contra possíveis fraudes em tempo real, eles serão responsáveis por fazer com que a transformação digital no setor não seja apenas uma tendência, mas sim algo crucial para a evolução da área financeira.

Durante o CIAB  2019, que ocorre de 11 a 13 de junho, em São Paulo, a Huawei apresentou soluções de seu portfólio focadas em acelerar a transformação digital bancária, tais como conectividade, datacenter, armazenamento ultrarrápido all-flash (permite até 7 milhões de IOPS, tem latência reduzida a 0.5ms e permite desempenho comercial até 3x maior, além da economia de espaço, eletricidade, refrigeração e manutenção), Wi-Fi 6, sistema de comunicação corporativa como um todo, segurança da informação, cloud e solução SD-WAN, responsável por fornecer melhor experiência em interconexão empresarial por meio de direcionamento e aceleração de tráfego inteligentes com base em aplicativo, uma série completa de uCPEs abertos e O&M visualizada baseada em nuvem.

Outras tendências tecnológicas apontadas pela Huawei para o setor financeiro incluem inteligência artificial, machine learning e blockchain. Daniel Gonçalves, gerente de Produto Sênior da Huawei, destacou que elas podem ter grandes vantagens em um futuro próximo, mas que é preciso lembrar que todas essas soluções precisam de uma infraestrutura robusta e cada vez mais eficiente para realmente terem efeito. 

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, Rômulo Horta, diretor de Marketing da Área de Enterprise da Huawei Brasil, reforçou que a indústria financeira aposta na digitalização para acelerar os negócios. "A Huawei vem apoiando a infraestrutura para suportar a transformação digital, passando pela parte de armazenamento, infraestrutura de rede, todos os âmbitos de comunicação e dados", disse. Falando sobre SD-WAN (rede definida por software), Horta explicou que a tecnologia surgiu com a virtualização de rede e aporta inteligência na conexão à internet, contribuindo para a redução de custos. Assistam à entrevista.


Cloud Computing
Backup e arquivamento de dados pessoais são os maiores riscos à privacidade de dados

Nos próximos dois anos, as organizações que não revisarem as políticas de retenção de dados para reduzir o volume de informações armazenadas e, por extensão, os dados que são copiados, enfrentarão um enorme risco de não conformidade, bem como os impactos, no bolso, de uma eventual violação.

Por mercado de BPO, Lumen IT compra Superabiz

Valor da transação não foi revelado pelas partes. Expectativa da fusão é simplificar o acesso às soluções de compliance fiscal, jurídico e para o SPED.

#RioéTech abre programação do Rio Info 2019

Evento, que chega em 2019 a sua décima sétima edição, já gerou R$ 250 milhões em negócios. Pré-eventos serão realizados em diversas cidades do Estado do Rio de Janeiro para aproximar empresas e Academia.

TI fica ainda mais estratégica na disrupção digital

“Onde existir um elo mais fraco pode haver uma disrupção grande e entrar uma fintech, uma startup”, lembra o vice-presidente de serviços financeiros da BRQ, José Antonio Afonso Pires.

Unisys: open banking só existirá com a LGPD implementada no Brasil

"Os dois são interligados porque a premissa maior é a segurança da informação", observa o vice-presidente e líder da Vertical de Serviços Financeiros para América Latina, Luís Rego. Decisão do Banco Central de postergar a consulta pública sobre o tema tem pontos positivos e negativos.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G