NEGÓCIOS

Reduzir imposto acabado em TICs reduz espaço do software no Brasil

Ana Paula Lobo, de Florianopólis, ... 26/06/2019 ... Convergência Digital

A indústria eletroeletrônica é a mais afetada pela decisão do governo - se de fato vier a ser tomada- de reduzir a alíquota de imposto de importação de 14% para 4% dos produtos acabados, mesmo com esses equipamentos sendo fabricados localmente. "A indústria de PCs e smartphones é uma das mais afetadas e isso traz, sim, um risco à Inovação", admitiu o superintendente de Negócios, Tecnologia e Inovação da Fundação CERTI, de Santa Catarina.

Para o executivo, a retirada dos incentivos tem de ser muito pensada. "Não há hardware sem software e a produção local exige investimentos em pesquisa e desenvolvimento", observou. A Fundação CERTI, por exemplo, produz hardware e software, em parceria com empresas.

"Neste momento, por exemplo, estamos fazendo inteligência artificial para ser usada em drones no agronegócio. Os drones são de uma empresa local de Santa Catarina e o pedido da solução veio da BASF. Esse é um caminho de pesquisa integrada onde há o benefício dos incentivos fiscais. Temos de manter esse processo para que o Brasil alcance competitividade global", revela.

Um dos projetos mais importantes atualmente na Fundação CERTI na área de TICs é voltado para Internet das Coisas. Um hardware local foi desenvolvido e hoje funciona em Wi-Fi, mas está sendo preparado para rodar 5G. "Internet das Coisas vai mudar a oferta de serviços no Brasil e no mundo. O 5G permite milhares de objetos conectados. Temos um parque de aplicações para descobrir", completou Laércio Silva.


TJ/SP autoriza Banco do Brasil a fechar contas-corrente da Mercado Bitcoin

Tribunal entendeu que não houve abuso de direito, nem indícios de violação à legislação concorrencial ou mesmo de ofensa à boa-fé por parte da instituição financeira com a corretora de criptomoedas.

SAP Brasil: quem tem de cuidar dos dados são as empresas

"É um novo momento para a sociedade e as corporações precisam se preparar", diz a presidente da SAP Brasil, Cristina Palmaka.

Embratel: sete entre 10 clientes questionam se a LGPD vai 'pegar'

“A nova legislação de proteção de dados vai 'pegar' porque as pessoas exigem. Quem começar agora já está atrasado e tem muita empresa ainda em avaliação",  adverte a diretora executiva para governo da Embratel, Maria Teresa Lima. 

Meios de pagamento: CADE amplia investigação para Itaú e Rede

Autarquia adotou medida preventiva para evitar prejuízos à concorrência decorrentes de possível venda casada em campanha oferecida pela Rede. Mercado está em ebulição e há disputas judiciais em curso.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G