SEGURANÇA

BBTS cria plataforma com monitoramento, biometria, QR Code e reconhecimento facial

Por Fábio Barros e Fabio Santos ... 28/06/2019 ... Convergência Digital

A BBTS desenvolveu uma plataforma de monitoramento e segurança de ambiente físico que tem como diferencial a integração de distintos sistemas como CFTV e equipamentos de controle de acesso. Hoje, a plataforma é usada em 5000 mil agências do Banco do Brasil para a seguranaç física.

"Todo o monitoramento acontece a partir da plataforma dentro e fora do horário de expediente. Todo o controle acontece por uma única interface", conta o gerente de dividão de tecnologia da BBTS, Rogério Mesquita. O objetivo, agora, é levar a plataforma para outras verticais também demandantes de segurança física.

Segurança com QR Code, Wave e reconhecimento facial

A BBTS desenvolveu uma solução de controle de acesso que será testada, em piloto no Banco do Brasil. A solução usa o que existe de mais moderno, como o QR Code para identificação, a tecnologia WAVE, que permite a leitura da biometria sem toque, e a própria biometria, por meio do reconhecimento facial.

Nessa primeira fase, explica ainda Azevedo, a tecnologia de controle de acesso será usada em ambientes prediais, mas depois será levada para as dependências internas. Assistam a explicação do asessor da BBTS, Bruno Azevedo.


Zoom é isca em 99% dos ataques com ferramentas de ensino online

Segundo levantamento das empresas de segurança Kaspersky, em todo o mundo invasões desse tipo cresceram 20.000%. Brasil é o quinto país mais atacado. 

Ataques de phising crescem 600% na AL. Netflix é o alvo dos hackers

Campanha em nome da OTT se distribui por meio de um e-mail com o assunto "Alerta de notificação". A mensagem informa sobre uma suposta dívida acumulada em nome da vítima que pode levar à suspensão do serviço caso não sejam tomadas medidas rápidas.

Brasil sofreu mais de 2,6 bilhões de ataques cibernéticos no 1º semestre

Configuração incorreta de servidores é o principal responsável pela maior parte das tentativas de invasão, reporta estudo da Fortinet. Cai o número de tentativas de golpes usando a Covid-19.

Prejuízo médio com violação de dados sobe para R$ 5,8 milhões no Brasil

Estudo da IBM mostra que o aumento no valor foi de 10,5% em relação a 2019. O levantamento traz uma advertência: aumentou o prazo para contenção do vazamento nas empresas para 115 dias. Credenciais roubadas ou nuvens com configurações incorretas foram as brechas para as invasões.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G