TELECOM

Justiça nega recurso da Anatel e mantém Fox+ liberada na internet

Luís Osvaldo Grossmann ... 30/07/2019 ... Convergência Digital

A Justiça Federal voltou a derrotar a Anatel na questão da oferta de conteúdo da TV paga por meio da internet. Nesta terça, 30/7, o juiz federal Ilan Presser rejeitou os argumentos da agência e manteve suspensa a cautelar da superintendência de competição que proíbe a veiculação de canais do grupo Fox pela internet para quem não é assinante do serviço de TV por assinatura. 

“A veiculação, por meio de aplicativo do acesso aos ‘Canais FOX’, com conteúdos organizados em sequência temporal linear (transmissão simultânea no aplicativo dos canais disponíveis também na TV por assinatura), sem a exigência de assinatura de operadora de TV, para a prestação do serviço, não constitui infração ao marco regulatório vigente”, entendeu o juiz. 

Segundo ele, a separação que a Lei do Serviço de Acesso Condicionado (12.485/11) exige entre produção e distribuição não se aplica à internet porque foi superada pelo Marco Civil da Internet (Lei 12.485/14). 

“A restrição contida no art. 5° da lei 12.485/2011 – na linha de que quem produz conteúdo não pode distribuí-lo – não subsiste para o ambiente da internet”, afirma, para emendar que em relação ao ambiente da conexão telemática, houve a revogação tácita, da restrição da lei do Seac pelo Marco Civil da Internet”. “Revogação implícita, para o ambiente da internet, ante a especialidade e posteridade da lei 12.965/2014”, ressaltou. 

A Anatel alegou que permitir o acesso ao conteúdo de programação linear sem autenticação, e sem a exigência de assinatura para esse serviço, conduziria ao ‘esvaziamento da cadeia de valor’ traçada pela Lei no 12.485/2011, com “o condão de representar ‘um verdadeiro caos’ para o setor em virtude da possibilidade de fácil replicação do modelo de negócio por outros programadores, com a tendência consequencial de desvirtuamento do modelo e dos valores albergados pela lei. Por exemplo, com a diminuição de agentes econômicos de produção audiovisual brasileira.” 


Internet Móvel 3G 4G
Com apps ecológicos, equipes do Brasil vencem concurso da NASA

Equipes premiadas elaboraram projetos para contribuir com a limpeza dos oceanos e outro desenvolveu um sistema para identificar vazamento de óleo nos mares. Mais de 20 mil pessoas participaram do hackathon promovido pela agência norte-americana.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Sem definição no Senado, Carlos Baigorri assume como substituto na Anatel

Nome do superintendente de Outorgas e Recursos à Prestação da agência continua à espera de sabatina, desde outubro de 2019, pela Comissão de Infraestrutura.

Oi, Oi Futuro e Ministério da Cidadania integram Tecnologia à história das Telecomunicações

Espaço MUSEHUM-Museu das Comunicações e Humanidades - utiliza novas tecnologias como realidade vritual, 3D, celular e games para reportar a trajetória do mercado brasileiro.

MPF usa analytics para fiscalizar telefonia móvel

Câmara do Consumidor e da Ordem Econômica do Ministério Público Federal usa ferramenta que compila dados da Anatel para orientar promotores em cidades com “índices críticos”. 

Rede de IoT da American Tower atinge 220 cidades

Segundo a empresa, rede IoT/LoRaWAN trafegou mais de 1,7 bilhão de mensagens no ano passado, especialmente, nos segmentos de gestão de frota e ativos.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G