Home - Convergência Digital

Chatbot Fernanda comanda processo de escolha de estagiários do Uber no Brasil

Da redação - 09/08/2019

Em apenas duas semanas, o número de inscrições para o processo de estágio do Uber bateu recorde. Já são quase 3 mil candidaturas. Número alto quando se considera que é a primeira vez que a empresa abre estágio no Brasil. As inscrições ficam abertas até o dia 16 de agosto. Tal sucesso se deve ao fato de terem sido escolhidos para encabeçar a primeira fase do processo, dois chatbots: Fernanda, no Brasil, e Oscar, no México.

Os personagens escolhidos para personificar os bots que analisam os candidatos são carismáticos, jovens, e colaboradores reais da empresa, o que permite atrair ainda mais a identificação dos participantes. Fernanda foi escolhida porque era de interesse da empresa de transporte promover a diversidade e ter no Brasil uma protagonista mulher. Já Oscar, foi eleito por ser jovem e possuir outras características de personalidade que o Uber quer atrair como: ser perseverante, respeitar as diferenças, ser correto e ter caráter no trabalho.

"Os chatbots usados em RH precisam ser diferentes, engajar o candidato já nos primeiros segundos do processo. Não basta colocar um robô que não cria conexão. Além disso, a inteligência artificial permite avaliar uma quantidade infinitamente maior de pessoas e em qualquer lugar do mundo, e, ainda, otimiza tempo de duração e de resposta dos processos seletivos", diz Du Migliano, co-founder da 99jobs, consultoria responsável pela criação de toda a narrativa do processo seletivo.

Além de criar empatia com os candidatos, o papel dos chatbots é também apresentar a empresa, qual é o impacto que causa na sociedade, alguns gestores que terão contato no dia a dia, e um pouco das tarefas que serão desempenhadas, com o objetivo de atrair pessoas que tenham afinidade com a cultura organizacional, evitando surpresas desagradáveis depois da contratação.

"Quanto mais clareza um candidato tiver sobre a empresa em que vai trabalhar, melhor para os dois. Para o candidato, em termos de expectativas, crescimento e realização profissional e para a empresa, em termos de aumento de produtividade e diminuição de turnover", explica. Além dos testes de lógica e inglês, na primeira etapa do processo seletivo, a recrutadora se encarregou de desenhar o teste de escala de crenças, que resultará em um matching cultural entre candidato e empresa. Depois disso, haverá a parte das dinâmicas e entrevistas presenciais.

Ainda de acordo com o especialista, embora os chatbots conversem e interajam nesse trabalho de identificação e alinhamento de personalidades, em paralelo, há todo um sistema lendo esses currículos, filtrando as habilidades por meio de algoritmos criados especificamente para avaliar cada tipo de cargo e função, e encaminhando esses perfis para diferentes gestores da empresa. As inscrições podem ser feitas até o dia 16 de agosto pelo link: http://t.uber.com/estagiarios

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

03/07/2020
Startups do Cubo Itaú têm mais de 500 vagas de trabalho em aberto

17/06/2020
Qintess anuncia 243 vagas para transformação digital

10/06/2020
Instituto Eldorado abre 80 vagas na área de TI em Manaus

10/06/2020
TOTVS busca profissionais para monitoramento de dados e cloud

08/06/2020
Empresas têm mais de 200 vagas abertas para profissionais de TI

03/06/2020
Empresas de TI no DF querem adiar negociação salarial para outubro

14/05/2020
Empresa de TI abre vagas para trabalho 100% remoto

13/05/2020
Procura pela Carteira de Trabalho digital cresce 105% em 30 dias

13/05/2020
Cubo Itaú abre 160 vagas para desenvolvedores em startups

13/05/2020
Contratação imediata em tempos de Covid-19

Recrutadores e a dura tarefa de contratar cientistas de dados

O maior gargalo é encontrar profissionais adequados às demandas das empresas e o Brasil, hoje, é um exportador de talentos para outros países.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Teletrabalho: medo de perder emprego cria obrigação de ficar 100% online

Pesquisa do LinkedIn aponta que 68% dos brasileiros têm trabalhado de uma a quatro horas a mais por dia por conta de estarem em home office. Maior parte reclama de ansiedade e estresse. Maioria também reclama da ausência dos colegas de trabalho, mas 43% se sentem mais produtivos com o trabalho remoto.

TST suspende demissões na Dataprev enquanto durar crise da Covid-19

Trabalhadores alegaram que os prazos acordados no fim da greve não terão como ser integralmente cumpridos diante da situação emergencial com a epidemia do coronavírus. 

TST: Teletrabalho tem de respeitar os contratos vigentes

Corte aponta, no entanto, que em situações emergenciais, como a atual crise da Covid-19, a adoção da jornada online temporária prescinde formalização, mas deve respeitar leis trabalhistas. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site