INTERNET

Michael Stanton: Lutar pela manutenção da liberdade da Internet é prioridade global

Ana Paula Lobo ... 30/09/2019 ... Convergência Digital

O cientista de redes e ex-diretor da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Michael Stanton, foi um dos admitidos no Hall da Fama da Internet. Ele recebeu a homenagem na categoria Conectores Globais, neste sábado, dia 28/09, em evento realizado na Costa Rica. O hall da fama reconhece indivíduos que fizeram "contribuições significativas para o desenvolvimento e a expansão do uso da Internet em uma escala global".

Michael Stanton é o terceiro a receber o reconhecimento da Internet Society em nome do Brasil, depois de Demi Getschko, Conselheiro do Comitê Gestor da Internet do Brasil (CGI.br), em 2014; e Tadao Takahashi, o primeiro Coordenador do Projeto RNP, em 2017. Em entrevista ao Convergência Digital, Michael Stanton adverte que, hoje, a missão é a de garantir a característica libertária da Internet, a partir da neutralidade de rede, como forma de evitar a discriminação dos conteúdos.

"Espero que esse princípio que esteve na formação da rede se mantenha pelos próximos 20 anos e que consigamos ampliar ainda mais a integração entre os países, criando novos fluxos globais de informação, como temos trabalhado com o Bella (Building Europe Link to Latin America), a primeira conexão direta entre América Latina e Europa, e com o SACS (South Atlantic Cable System), cabo submarino que liga o Brasil a Angola, inaugurado em 2018. Isso é importante para descentralizar os fluxos de comunicação globais e estimular a produção científica colaborativa. Ter conectividade escalável também é fundamental, para dar suporte à inovação, gerando propostas e soluções para desafios que já são vislumbrados em diversas áreas, como energia, agricultura e saúde", sustentou Stanton.

Ao ser indagado sobre o papel do Brasil e como projeta a Internet para os próximos 20 anos, o cientista de redes ressaltou que o papel da Internet é o de mitigar desigualdades para garantir oportunidades de educação para todos a partir da sua expansão. Para Michael Stanton, o papel do Brasil ao longo das próximas duas déecadas é estreitar cada vez mais os laços com a comunidade acadêmica e criar ambientes de inovação para ter uma rede robusta, que suporte cada vez mais o crescente volume de dados e necessidades da sociedade.

O momento atual da Ciência e Tecnologia no Brasil é preocupante, mas Michael Stanton prefere manter um tom otimista. Segundo ele, há atores do governo e da sociedade empenhados em garantir a atenção e os recursos que as áreas de ciência e tecnologia e educação merecem. "O que considero importante destacar é o quanto a Ciência e a Tecnologia são a base estratégica para o futuro do país, pois resulta em produção de alto valor agregado e gera riqueza econômica, intelectual e social", completa.

Michael Stanton foi um dos 19 premiados pelo Hall da Fama da Internet. Com ele também recebeu a homenagem a norte-americana Kimberly Claffy, pioneira no campo de coleta, medição e análise de dados da Internet.


Revista Abranet 30 . fev-mar-abr 2020
Veja a Revista Abranet nº 30 A matéria de capa enfatiza a relevância do engajamento ao mostrar que uma internet mais segura depende da ação conjunta de todos os atores do ecossistema. Tratamos também do leilão das frequências do 5G. Veja a revista.
Clique aqui para ver outras edições

TJ de São Paulo libera intimação pelo WhatsApp

Exceção vale para medidas protetivas de urgências, desde que autorizadas no boletim de ocorrência.

Mesmo maioria, mulheres ganham menos que homens como influenciadoras digitais no Brasil

Pesquisa aponta que nos segmentos de tecnologia, as mulheres ganham, em média, metade do que os influenciadores masculinos. No Sudeste, disparidade média é de 33%. 

Coronavírus: Justiça do Recife celebra casamento por videochamada na Internet

Cerimônia foi realizada por uma chamada de vídeo por celular do juiz da 1ª Vara de Família e Registro Civil da Capital do Recife, Clicério Bezerra.

YouTube e Netflix aderem à redução de qualidade de vídeos no Brasil

YouTube vai passar vídeos apenas em resolução SD no País. Já a Netflix, vai repetir a estratégia da Europa: reduzirá em 25% a quantidade de dados trafegados.

Demonizar a Internet não resolve a falta de educação

O Brasil precisa de mais diálogo e educação na Internet e entender que a rede é um meio. "A falta de civilidade digital é um retrato da nossa sociedade", afirma Caio Almeida, da Safernet.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G