TELECOM

Proposta para 5G reserva espectro em 26 GHz para redes privadas

Luís Osvaldo Grossmann ... 18/10/2019 ... Convergência Digital

A proposta de edital para o leilão 5G à mesa, ainda sujeita a mudanças de um voto-vista, reduz pela metade a oferta de espectro prevista pela área técnica da Anatel para a faixa de ondas milimétricas em 26 GHz. Segundo o relator no Conselho Diretor, Vicente Aquino, a intenção foi aguardar regras para o uso em redes privadas, diretamente por indústrias, por exemplo. 

“Se licitarmos toda essa faixa nesse leilão, 3200 MHz, ficaremos impossibilitados de destiná-la de maneira mais adequada a modelos de negócios que ainda estão por vir, deixando uma reserva de espectro para momento mais oportuno”, defendeu ao apresentar a proposta, destacando a intenção de “viabilizar redes privadas”. 

“Separou-se blocos fora do edital, alguns blocos não se incluiu, uma reserva de blocos para futuro uso de redes privadas. Mantivemos fora para se for necessário para esse uso, nos termos do que a agência vai regulamentar no futuro. Isso é só a reserva. Está fora do leilão reservado para essa finalidade”, explicou Aquino. 

O conselheiro justifica a ideia pela experiência de outros países. Entende que na Alemanha, que faria uso da faixa de 3,6-3,7 GHz, no Reino Unido, 3,9 GHz, no Japão e Estados Unidos, ambos 28 GHz, esses nacos não foram também licitados para reserva com a mesma intenção. “Não se endereça essas redes privadas ainda, mas também não se inviabiliza.”


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Aloo Telecom: Brasil precisa de um cadastro único de redes de fibra ótica

O crescimento das redes de fibra ótica é desorganizado e faltam informações disponíveis para definir onde investir e maximizar os recursos, afirma o CEO da operadora, Felipe Cansanção. Aloo Telecom analisa a participação no leilão 5G. "Nunca se vendeu tanta capacidade de espectro", adiciona o CEO.

Ufinet, da Enel, entra no mercado de rede neutra no Brasil

Chairman da empresa, Stefano Lorenzi,  assegura que Ufinet não terá vantagem no uso dos postes por ter a distribuidora elétrica como uma das acionistas. "Vamos competir igual com os outros", diz.

Falta um orquestrador para resolver o conflito do uso dos postes

"Não é falta de lei. Não é falta de resolução. É falta de agenda prioritária. Falta uma orquestração efetiva para se tentar resolver o problema", diz o diretor de estratégia e regulatório da Algar Telecom, Renato Paschoareli.

Abranet: Revisão do marco de telecom tem que abrir espaço para voz no SCM

Entidade diz que a revisão do marco legal de telecom exige uma avaliação do mercado de telefonia no Brasil, com ajustes regulatórios capazes de abrir o segmento aos prestadores de SCM, com recursos de numeração e sistemas de áreas de tarifação nos moldes da telefonia celular.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G