Home - Convergência Digital

Huawei sobe o tom e diz que governo dos EUA é arbitrário

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 18/05/2020

A Huawei subiu o tom com os Estados Unidos em sua primeira resposta oficial à decisão do governo Trump de restringir seu acesso a suprimentos globais de chips. A fabricante classificou a medida como arbitrária. “Esperamos que nossos negócios sejam inevitavelmente afetados. Vamos tentar o máximo possível para encontrar uma solução”, disse o presidente Guo Ping, em seu discurso na cúpula anual de analistas da Huawei nesta segunda-feira, 18/05.

“Sobrevivência é a palavra-chave para nós no momento”, acrescentou Guo. O executivo disse ainda que  a Huawei está comprometida em cumprir as regras dos EUA e aumentou significativamente seu estoque, pesquisa e desenvolvimento para atender às pressões norte-americanas.

A decisão do Departamento de Comércio dos EUA - tomada na sexta-feira, 15/05 - amplia a autoridade do país para exigir licenças de vendas para a Huawei de semicondutores fabricados no exterior com a tecnologia norte-americanas, ampliando seu alcance para interromper as vendas da segunda maior fabricante mundial de smartphones.

A empresa foi incluída na “lista de entidades” do Departamento de Comércio há um ano devido a preocupações de segurança nacional, em meio a acusações de Washington de que a empresa violou sanções dos EUA ao Irã e que é capaz de espionar clientes de seus equipamentos. A Huawei tem negado as acusações.

Guo disse que a Huawei gastou 18,7 bilhões de dólares comprando de fornecedores norte-americanos no ano passado e continuaria comprando deles se o governo dos EUA permitir. Ele disse que os clientes apoiaram a empresa, mas reconheceu que ficou mais difícil conquistar contratos desde que a empresa foi adicionada à lista de entidades.

A empresa teve que reescrever 60 milhões de linhas de código e investir mais de 15 mil homens/ano em pesquisa e desenvolvimento, em uma tentativa de lidar com as pressões criadas ao ser colocada na lista de entidades. O presidente da fabricante acrescentou que a Huawei se comprometeu a cumprir todas as regras e regulamentos impostos pelo governo dos EUA, mas, apesar de seus esforços, as retaliações prosseguiram criando problemas efetivos para oos negócios.

*Com agências de noticias

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

21/05/2020
Huawei tem novo CEO para conduzir negócios no Brasil

18/05/2020
Huawei sobe o tom e diz que governo dos EUA é arbitrário

15/05/2020
EUA restringem vendas de chips para Huawei

14/05/2020
EUA usam Covid-19 para prorrogar por mais um ano restrições à Huawei

09/03/2020
Huawei: Teles e governo vão perder dinheiro se tomarem partido na guerra comercial

20/02/2020
Consumo alto de energia desafia o futuro dos data centers

19/02/2020
Anatel: Quem escolhe fornecedor 5G são as teles vencedoras do leilão

14/02/2020
Huawei desafia governo dos EUA a provar o uso de backdoors

12/02/2020
Huawei diz que está pronta para continuar parceria com as teles no 5G

29/01/2020
Europa abre espaço para Huawei como fornecedora no 5G

Destaques
Destaques

Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

TIM e Claro se posicionam claramente contra a realização do leilão ainda em 2020. A Vivo se mostra mais cautelosa, mas admite que está tudo muito nebuloso por conta da economia e da pandemia de Covid-19. Todas asseguram que o momento ainda é de muito investimento no 4G e no 4,5G.

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Para além da guerra da saúde pública, não adiem o leilão do 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

O setor de telecomunicações tem suportado a sobrecarga derivada da pandemia de Covid-19. Mas, reforcem essas redes com tecnologia mais avançada para prover serviços de baixa latência. Dessa forma, não se postergue o leilão das redes ditas de quinta geração (5G) e atenção à segurança cibernética.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site