INOVAÇÃO

Indústria de semicondutores reage à liquidação da Ceitec

Convergência Digital ... 15/06/2020 ... Convergência Digital

A indústria de semicondutores indicou preocupação com a decisão do governo federal de fechar a Ceitec, a estatal que projeta chips. Em nota, a Associação Brasileira da Indústria de Semicondutores aponta que a “liquidação distanciará ainda mais o Brasil do conhecimento de ponta necessário ao desenvolvimento de produtos de alta tecnologia e diminuirá as chances para que possamos reduzir a enorme dependência de produtos importados”. 

O anúncio foi feito após reunião do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos, na terça-feira, 10/6, onde relatou-se a falta de interessados em comprar a empresa, uma vez que a intenção inicial era privatizar a Ceitec no começo de 2021.

Para a entidade, é ilustrativo que o anúncio tenha se dado no mesmo dia em que os Estados Unidos apresentaram projeto para injetar US$ 22,8 bilhões na atração de fabricantes de semicondutores. E ressalta a necessidade de serem "implementadas atividades capazes não somente absorver os recursos humanos, com muitos especialistas, mestres e doutores".

Segundo o presidente da ABISEMI, Rogério Nunes, a Ceitec foi a única fábrica que logrou desenvolver um certo nível de capacidade de difusão dos chips no hemisfério sul do planeta, num investimento estratégico feito pelo país, que inclusive atraiu aportes estrangeiros. 



Indústria de semicondutores reage à liquidação da Ceitec

Em nota, associação nacional do setor indica “preocupação” com a medida. “Liquidação distanciará ainda mais o Brasil do conhecimento de ponta.”

OBr.Global promove bootcamps Live sobre empreendedorismo

Aceleradora, especializada em internacionalização das empresas, ensinará técnicas adotadas no Vale do Silício, nos EUA.

Política de informática foi feita para o hardware, mas deu certo com o software

Para Sílvio Meira, a estratégia que o Brasil quer desenhar para Inteligência Artificial precisa desafiar à produção nacional para trazer os resultados pretendidos.

Open Banking faz XP ir às compras no Brasil

XP anunciou a aquisição de participação majoritária na fintech Fliper, responsável, hoje, por mapear R$ 7 bilhões lem investimentos na sua plataforma.

Software livre venceu e desapareceu. Agora tudo é serviço.

Como lembrou o cientista e professor Sílvio Meira, ao participar do Convergência Digital em Pauta, até o Windows passou a rodar sobre fundação Linux.  O mundo, hoje, é de quem tem o serviço como diferencial de concorrência.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G