Home - Convergência Digital

Vikstar/Telefónica: Funcionários denunciam quebra de acordo de demissão

Convergência Digital - 09/06/2021

A situação dos funcionários da Vikstar, empresa que fazia o serviço de call center da Telefónica/Vivo, segue em questão. Por meio de uma carta aberta, os funcionários administrativos da empresa de call center denunciam o não cumprimento do acordo do Plano de Demissão Incentivada, celebrado pela Vickstar e pela Telefónica, no dia 17 de maio.No documento, os funcionários alegam que o acerto incluia operadores, supervisores e a linha de frente de atendimento.

Na carta, os funcionários lembram que A unidade de Londrina, foi a primeira a ser desmobilizada, ocasião na qual os colaboradores administrativos tiveram a ingrata surpresa de saber que, além de não receberem as verbas rescisórias, ainda estão com FGTS e INSS atrasados. O cenário se estende para os demais colaboradores administrativos das outras unidades, ou seja, estamos falando de cerca de 1mil colaboradores, 1mil famílias que ficarão à deriva em um cenário caótico como o que já vivemos. Além de enfrentar uma pandemia, nós também estamos enfrentando o desemprego e a impunidade do não cumprimento de um acordo.

O documento salienta que a unidade de Londrina, a primeira a ser desmobilizada, ocasião na qual os colaboradores administrativos tiveram a ingrata surpresa de saber que, além de não receberem as verbas rescisórias, ainda estão com FGTS e INSS atrasados. O cenário, informam, se estende para os demais colaboradores administrativos das outras unidades. No tesxto, os funcionários relatam que são 'cerca de 1 mil colaboradores, mil famílias que ficarão à deriva em um cenário caótico como o que já vivemos. Além de enfrentar uma pandemia, nós também estamos enfrentando o desemprego e a impunidade do não cumprimento de um acordo'.

O documento termina ressaltando a situação crítica daqueles que atuaram até 31/05 e muitos outros que ainda trabalham na Vikstar e até o momento, não receberam seus salários referente ao mês de maio. Todas as unidades da Vikstar deverão ser desmobilizadas até o dia 17 de junho. Em São Paulo, outro local que já teve unidade desmobilizada, foram 500 trabalhadores afetados. Em Londrina foram 200; em Teresina serão 190 e Votuporanga e Barretos, 120. Esses são os números do administrativo.

Procurada pelo Convergência Digital, a Vivo diz que: *O critério fixado no acordo firmado entre a Vikstar, Sindicatos e Telefônica visou contemplar os colaboradores da VIKSTAR alocados na atividade de call center e televendas da operação da Telefônica, colaboradores estes informados pela própria VIKSTAR ao longo da vigência do contrato com a Telefônica". A Vikstar não atendeu ao nosso pedido.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

28/07/2021
Vivo: Com Fibrasil, tele vai às compras para engolir provedores pelo caminho

27/07/2021
Na 'guerra' da fibra ótica, Vivo lucra R$ 1,3 bilhão no 2º trimestre

16/07/2021
Justiça reverte decisão e isenta Vivo em clonagem de WhatsApp

14/07/2021
Rede Neutra:Contrato de dez anos entre Vivo e FiBrasil é de R$ 15,3 bilhões

12/07/2021
Vivo tem meta que sua cadeia de fornecedores seja net zero até 2040

23/06/2021
Vivo é a operadora mais bem colocada em ranking de ESG do Brasil

09/06/2021
Vikstar/Telefónica: Funcionários denunciam quebra de acordo de demissão

07/06/2021
Com ajuda da IA, Vivo quer recondicionar 1,5 milhão de modems e decodificadores até dezembro

27/05/2021
Reclamações contra telemarketing crescem 76% até abril

24/05/2021
Cadastro ‘Não Me Perturbe’ tem 8 milhões de números e será atualizado

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Profissionais de TI: como reter talentos?

Por Ary Gatto*, CEO da Runtalent

Essa é a pergunta de um milhão de dólares. Não existe resposta correta, mas pela minha experiência, acredito que  os especialistas em TI buscam cada vez mais produtos e projetos inovadores, que tornem o dia mais prazeroso. É claro que dinheiro ainda é importante e fundamental, mas o cenário mudou.

Destaques
Destaques

Home Office foi realidade para apenas 11% dos trabalhadores no Brasil

Pesquisa feita pelo IPEA mostra que o setor privado respondeu por 63,9% do teletrabalho por conta da pandemia de Covid-19. 

Contratações em TIC cresceram 300% no 1ºtri e ainda assim foram insuficientes

Entre janeiro e março foram abertas 52.743 novas vagas, frente as 59.193 criadas ao longo do ano passado, segundo a Brasscom.

TRT-2 valida demissão feita pelo WhatsApp

A 18ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região confirmou a demissão de uma educadora de ensino infantil justificando que a OTT se 'tornou um grande aliado, especialmente em 2020, como ferramenta de comunicação como qualquer outra'.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site