Clicky

Convergência Digital - Home

LGPD: AWS adverte que classificação de dados é gargalo para PMEs e órgãos municipais

Convergência Digital
Ana Paula Lobo - 28/10/2020

Confiabilidade. Disponibilidade. Integralidade. Esses são itens essenciais quando se trata de um dado tratado como informação em uma empresa e com a Lei Geral de Proteção de Dados, as empresas nacionais têm de se preocupar com a classificação dos seus dados como base para a governança e gestão de risco, afirma Glauber Gallego, da AWS Brasil.

O especialista lembra que o Brasil possui uma política de descentralização para a classificação dos dados, que difere, por exemplo, das políticas adotadas no Reino Unido, na Alemanha e na Argentina, onde há uma centralização em três níveis – público, confidencial e secreto.

"Nos órgãos federais, a Instrução Normativa nº 1, que tem regras para o uso da nuvem, é base para a classificação de dados. Na Argentina, por exemplo, todos os dados confidenciais têm de ser criptografados em descanso e em trânsito. No Reino Unido, 90% dos dados foram classificados como não oficiais, o que os colocam como dados públicos", explica Gallego.

Além das pequenas e médias empresas, com dificuldades para fazer a classificação dos dados, os órgãos municipais também preocupam pela ausência de políticas claras de cuidado com os dados. 'A governança exige olhar o dado não pelo medo da punição que virá com a Lei, mas pelo valor que ela traz ao negócio e à administração. Gestão de risco e governança de dados são cruciais para uma empresa se manter", adverte o especialista da AWS, lembrando que, hoje, a empresa possui 172 disponíveis para ajudar as empresas no modelo de serviço.



Destaques
Destaques

TIM elege a nuvem e mira não ter mais datacenter em 2023

Ao assumir estar no meio de uma jornada para ser uma operadora 100% baseada em dados, a CIO da TIM Brasil, Auana Mattar, conta como é trabalhar com três provedores: Google, Microsoft e Oracle. Ao participar do SAS Telco Summit 2021, a executiva observou: é importante estudar as aplicações e como elas se comunicam antes de migrá-las para computação em nuvem.

Inteligência Artificial: Com estratégia certa, impacto de quatro pontos no PIB do Brasil até 2030

A inteligência artificial exige que se forme e qualifique profissionais no país, advertem especialistas. Para eles, a IA evoluiu e já passou da etapa de experimentação pra uso industrial. Para Fábio Cozman, da USP, a IA leva o país para a Sociedade 5.0, quando máquinas e seres humanos vão interagir de forma harmoniosa.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como ter nuvem sem reescrever sistemas e adequada à LGPD

Por Marco Wenna*

Como auditar e reescrever linhas de código em tempo hábil para essas migrações para a nuvem a um custo factível para que todas as linhas de código estejam em conformidade com a Lei Geral de Proteção a Dado? Esse é um desafio presente.

Serviços SaaS, proteção de dados e a LGPD

Por Eder Miranda*

Ter um plano abrangente de proteção adicional de dados para as plataformas SaaS é vital para os negócios, uma vez que as empresas não podem abrir sem ter o controle sobre o que está sendo protegido e sobre a maneira como isso está sendo feito pelos fornecedores de software como serviço.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site