Clicky

Convergência Digital - Home

Nuvem em alta, celulares em baixa derrubam vendas de memórias

Convergência Digital
Convergência Digital - 17/04/2020

Ano mais fraco para a venda de smartphones misturado com a guerra comercial entre Estados Unidos e China, e uma super oferta de serviços de computação em nuvem criou a tempestade perfeita para o mercado de memórias em 2019. No geral, a queda foi de 32,7%, puxado pelo segmento de memórias NAND flash, no qual o tombo nas receitas bateu em 26,4%. 

“Entre os segmentos de memória, NAND flash sofreu a pior contração nas vendas de sua história em 2019, com as receitas declinando 26,4% por conta do alto nível dos inventários ao final de 2018 e de uma demanda sofrível na primeira metade de 2019. Demanda fraca dos smartphones e hiper escala dos provedores de serviços de nuvem derrubou os preços e forçou os fornecedores a cancelarem planos de fabricação”, aponta um levantamento da consultoria Gartner. 

Os dados fazem parte do relatório sobre semicondutores, uma vez que o mercado de memórias representa mais de um quarto da demanda total – e a queda dos semicondutores foi de 12% em 2019. A Gartner aponta excesso de suprimento e a disputa comercial entre EUA e China que distorceu os números. 

O ano de 2020 não parece trazer grandes melhorias. Especialmente porque os riscos associados à mencionada guerra comercial se tornaram pequenos comparados com os problemas causados pela pandemia do novo coronavírus. “A Covid-19 distorceu a cadeia de suprimentos e manufatura ao redor do mundo e levará a uma queda drástica nos gastos corporativos em praticamente todas as áreas”, avalia a consultoria. 


LEIA TAMBÉM:
Destaques
Destaques

TIM elege a nuvem e mira não ter mais datacenter em 2023

Ao assumir estar no meio de uma jornada para ser uma operadora 100% baseada em dados, a CIO da TIM Brasil, Auana Mattar, conta como é trabalhar com três provedores: Google, Microsoft e Oracle. Ao participar do SAS Telco Summit 2021, a executiva observou: é importante estudar as aplicações e como elas se comunicam antes de migrá-las para computação em nuvem.

Inteligência Artificial: Com estratégia certa, impacto de quatro pontos no PIB do Brasil até 2030

A inteligência artificial exige que se forme e qualifique profissionais no país, advertem especialistas. Para eles, a IA evoluiu e já passou da etapa de experimentação pra uso industrial. Para Fábio Cozman, da USP, a IA leva o país para a Sociedade 5.0, quando máquinas e seres humanos vão interagir de forma harmoniosa.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como ter nuvem sem reescrever sistemas e adequada à LGPD

Por Marco Wenna*

Como auditar e reescrever linhas de código em tempo hábil para essas migrações para a nuvem a um custo factível para que todas as linhas de código estejam em conformidade com a Lei Geral de Proteção a Dado? Esse é um desafio presente.

Serviços SaaS, proteção de dados e a LGPD

Por Eder Miranda*

Ter um plano abrangente de proteção adicional de dados para as plataformas SaaS é vital para os negócios, uma vez que as empresas não podem abrir sem ter o controle sobre o que está sendo protegido e sobre a maneira como isso está sendo feito pelos fornecedores de software como serviço.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site